10/02/2014 às 11h42min - Atualizada em 10/02/2014 às 11h42min

Diretrizes curriculares irão melhorar Ideb do Maranhão a partir de 2016, afirma oficial do Pnud no Brasil

Depois de implantadas, as diretrizes do projeto serão monitoradas inicialmente em São Luís e, posteriormente, em todas as escolas da rede

Seduc

A melhoria da qualidade da educação ofertada pelas 1.233 escolas da rede estadual de ensino poderá ser contabilizada no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) do Maranhão a partir de 2016.

A previsão foi feita pela oficial de projetos do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) Brasil, Maria Teresa Amaral Fontes que veio a São Luís para participar da capacitação do projeto de implantação das diretrizes curriculares nas escolas da rede estadual de ensino.

A capacitação é uma das ações do acordo de cooperação técnica firmado em setembro de 2011, entre Governo do Estado, Ministério da Educação (MEC) e o PNUD com objetivo de definir ações estratégicas para melhoria da educação no Maranhão, a partir do diagnóstico elaborado pelo órgão da ONU e a equipe técnica da Secretaria de Educação (Seduc).

O projeto de implantação das diretrizes curriculares nas escolas da rede estadual de ensino pela secretaria de Educação vem sendo executado em parceria com a equipe do PNUD desde novembro passado. Trata-se de uma metodologia que foi desenvolvida pela equipe de educação daquele órgão e tem alcançado resultados bastante positivos.

Maria Teresa Amaral Fontes acredita que após a implantação do projeto deverão ocorrer mudanças efetivas nos indicadores educacionais do Maranhão, que poderão ser visualizados dentro de anos ou três anos.

Embora os projetos educacionais tenham previsão de longo prazo, ela acredita que os resultados poderão ser contabilizados no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) do Maranhão a partir de 2016.

A representante da ONU destacou como exitosa a capacitação promovida pela Seduc para a elaboração, criação e a implantação das diretrizes curriculares na rede estadual de ensino, envolvendo gestores e diretores regionais de educação das 1.233 escolas da rede.

Depois de implantadas, as diretrizes do projeto serão monitoradas inicialmente em São Luís e, posteriormente, em todas as escolas da rede.

Segundo ela, o projeto piloto está em fase de testes em São Luís e pela Secretaria Municipal de Educação de Maceió, com o apoio técnico do PNUD. "São dois testes que estamos aplicando no Brasil e, após a definição dos modelos e dos padrões da metodologia ideal, o projeto será replicado em outras cidades do país", ressaltou.

O acordo de cooperação técnica firmado entre Governo do Estado, Ministério da Educação (MEC) e o PNUD, com o objetivo de definir ações estratégicas para melhoria da educação no Maranhão, na primeira etapa teve como foco a elaboração de produtos, diagnósticos e estudos que foram entregues e hoje são de uso comum na administração central da Seduc.

Nesta segunda etapa o projeto está focado nas salas de aula das escolas para promover uma mudança na qualidade da educação oferta pela rede estadual de ensino e na forma como a educação é gerida no Estado.

PNUD

O PNUD é o órgão da Organização das Nações Unidas (ONU) que tem por objetivo promover o desenvolvimento e eliminar a pobreza no mundo.

Entre outras atividades, o PNUD produz relatórios e estudos sobre o desenvolvimento humano sustentável e as condições de vida das populações, bem como executa projetos que contribuam para melhorar essas condições de vida, nos 166 países onde possui representação.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp