27/08/2013 às 11h39min - Atualizada em 27/08/2013 às 11h39min

Profissionais do Programa Mais Médicos começam a trabalhar em setembro

No primeiro momento, dez Unidades de Saúde de São Luís, todas localizadas na Zona Rural, receberão os profissionais

SECOM | Prefeitura de São Luís
A Secretaria Municipal de Saúde (Semus) recebe os médicos disponibilizados pelo programa “Mais Médicos”, do Governo Federal, na próxima segunda-feira (02). 
 
No primeiro momento, dez Unidades de Saúde de São Luís, todas localizadas na Zona Rural, receberão os profissionais. Todos os médicos são brasileiros, em sua maioria com formação no Maranhão, exceto dois médicos, um da Bahia e outro do Rio de Janeiro.
 
O Programa visa atender localidades que não dispõem de serviços médicos e vai fortalecer principalmente a Atenção Básica. “É importante enfatizar que o programa “Mais Médicos” vai colaborar com quem mora na zona rural de São Luís, onde a dificuldade em afixar profissionais da saúde é grande”, afirma o secretário de Saúde, Cesar Felix.
 
Para ele, os novos médicos vão possibilitar agilidade no atendimento e no diagnóstico. “Agora com a assistência no local, os pacientes terão rapidez no diagnóstico, além de contribuírem com a diminuição da superlotação nas unidades. Em média, serão quatro mil consultas por mês”, enfatizou Cesar Felix. 
 
Mesmo não tendo nacionalidade estrangeira, os médicos selecionados para trabalhar na capital tiveram que cumprir alguns pré-requisitos, como por exemplo, ser graduado por instituição de reconhecido padrão de qualidade e ter habilitação para o exercício da medicina no país de sua formação.
 
Todas as unidades de saúde da rede municipal (ver box) receberão um médico, exceto o Centro de Saúde Dra. Valdecy Eleotéria Martins que receberá três profissionais.
 
SOBRE O PROGRAMA  
 
O programa “Mais Médicos” tem o objetivo de aumentar o número de médicos atuantes na rede pública de saúde em regiões carentes e permite a vinda de profissionais estrangeiros ou de brasileiros que se formaram no exterior sem a necessidade de revalidação do diploma.
 
O programa foi instituído por meio de medida provisória assinada pela presidenta Dilma Rousseff e regulamentado por portaria conjunta dos Ministérios da Saúde e da Educação.
 
A medida provisória que criou o programa também institui a abertura de 11.447 vagas em faculdades de medicina até 2017 e, a partir de 2015, aumenta em dois anos a grade curricular das faculdades públicas e particulares de medicina, com formação voltada à atenção básica (1º ano) e setores de urgência e emergência (2º ano).
 
Abaixo relação das Unidades de Saúde contempladas:
 
Centro de Saúde Salomão Fiquene
Centro de Saúde Tibiri
Centro de Saúde Dra. Valdecy Eleoteria Martins
Centro de Saúde Jailson Alves Viana
Centro de Saúde Santa Barbara
Centro de Saúde Coqueiro
Centro de Saúde Coquilho
Centro de Saúde Gapara

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp