03/02/2014 às 10h20min - Atualizada em 03/02/2014 às 10h20min

Moradores do Centro Histórico visitam obra de habitação social

A visita ao imóvel localizado na Rua da Giz, 445, onde está em construção oito apartamentos, foi acompanhada pela comunidade

SECOM | Prefeitura de São Luís

O presidente da Fundação de Patrimônio Histórico, Aquiles Andrade, acompanhou, nesta sexta-feira (31), o andamento das obras de habitação de interesse social no Centro Histórico.

A visita ao imóvel localizado na Rua da Giz, 445, onde está em construção oito apartamentos, foi acompanhada pela comunidade e  representantes da União de Moradores da área. A previsão é que a obra seja finalizada ainda este ano. “Uma das orientações do prefeito Edivaldo Holanda Júnior é a de garantir moradia a quem mais precisa. Dessa forma, a Prefeitura de São Luís tem intensificado as ações de acompanhamento aos projetos de habitações de interesse social, especialmente porque quem mora no Centro Histórico contribui para o processo de revitalização da região”, disse Aquiles Andrade.

Na região, integram ainda o projeto de revitalização os casarões da Rua da Palma, números 195 e 205, além da casa de número 415, a Casa do Bairro, prevista para ser a sede da União dos Moradores. As obras estão em processo de licitação.

Todos que participaram da visita estão inscritos no processo de seleção. Após o término da reforma, um sorteio definirá as famílias que ocuparão o imóvel.

Os cadastrados devem morar no Centro Histórico, ter renda de no máximo três salários mínimos e não possuir nenhum imóvel registrado. Quanto maior a quantidade de pessoas na família, mais chances ela tem de ganhar a chave de um apartamento. O processo de seleção contempla uma reserva de dez por cento dos apartamentos para idosos e portadores de deficiência física.

SONHO DA CASA PRÓPRIA

Francilene Araújo, 44 anos, trabalha vendendo bolos e salgados. Ela paga aluguel no valor de R$ 600 no cômodo do prédio que divide com a família formada por seis pessoas.

Ela e o marido, Francisco Araújo, acompanharam atentos a reunião. “Meu sonho é poder fazer uma poupança com pelo menos metade do que gasto com o aluguel”, conta.

Nascida e criada no centro da cidade, Maria das Graças Torres, 65 anos, divide uma casa alugada por R$ 350 com cinco pessoas. “Não quero sair daqui. Ganhar um apartamento deste significa pagar bem menos para morar e em melhores condições”, diz.

Atualmente sem trabalho, Claudia Coelho, 44 anos, tem três filhos adultos e vive com a mãe. “A maioria de nós nasceu e já está acostumado a viver  por aqui.

Quase ninguém quer ir para outros bairros longe do trabalho e da escola dos filhos pra depender de transporte e enfrentar o trânsito. Todo mundo aqui sonha em poder ficar com um apartamento desses”, conta.

PARCERIA

A equipe da Fumph atua na captação de recursos por meio de convênios com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). A parceria dos dois órgãos viabilizou a reforma do casarão localizado à rua do Giz, 445.

No primeiro andar do prédio serão construídos os oito apartamentos e no andar térreo será instalado o Gabinete de Gestão Integrada da Secretaria Municipal de Segurança com Cidadania (Semusc). Os dois prédios da rua da Palma serão reabilitados para dar lugar a 14 apartamentos também de interesse social. 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp