20/07/2018 às 08h51min - Atualizada em 20/07/2018 às 08h51min

Laudo aponta agressões e abuso sexual em bebê recém-nascida

- Redação

O laudo envolvendo uma bebê de 51 dias encontrada com sinais de agressões na cidade de Dom Pedro, a 320 km de São Luís foi concluído nesta quinta-feira (19) pela Polícia Civil do Maranhão. A mãe da criança identificada como Natália Carneiro de Oliveira, e o pai haviam sido presos no dia 2 de julho por suspeita de violência contra a criança, que morreu ao da entrada no hospital da cidade.

Segundo a polícia, a conclusão apontou que a bebê, tinha lesões na cabeça e no órgão genital. A bebê de nome Heloisa ainda sofreu várias agressões pelo corpo.

Com a comprovação das agressões, a mãe, Natália Carneiro de Oliveira foi indiciada por homicídio qualificado e tortura e encaminhada ao Presídio Jorge Vieira, na cidade de Timon. Já o pai, menor de idade, foi apreendido e transferido para um Centro de Juventude em São Luís.

No dia 2 de julho a bebê recém-nascida deu entrada no hospital da Geral de Dom Pedro já sem vida e com marcas de agressões por todo o corpo. O crime teria sido praticado pelos próprios pais da criança.

De acordo com a polícia, na delegacia, o pai alegou que a filha era doente e por isso ficava roxa. Mas em seguida, disse que a criança havia se engasgado. Mais uma vez o adolescente mudou de versão, alegando que a bebê havia caído da cama há uma semana e que só agora o casal decidiu buscar por socorro. Ao chegar no hospital, a mãe da criança confirmou a versão dada pelo pai.

Com as versões contraditórias do pai da criança, o casal foi apreendido suspeito de cometer o crime. De acordo com os resultados do exame de corpo de delito, a vítima estava com as duas pernas e a clavícula quebradas, hematomas na cabeça e por todo o corpo.

Saiba mais desta e de outras notícias em emaranhense.com.br ou acesse nosso facebookVocê pode enviar a sua denúncia para nosso e-mail jornalismo@emaranhense.com.br

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp