12/01/2017 às 10h49min - Atualizada em 12/01/2017 às 10h49min

Ponte do Estreito dos Mosquito sem previsão para reparos

A única ligação rodoviária entre a capital e os 213 municípios apresenta rachadura

A ponte sobre o Estreito dos Mosquitos, que liga o continente à São Luís, está apresentado algumas rachaduras na sua parte inferior. Por causa da situação, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Maranhão (Crea-MA), juntamente com o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil, devem fazer uma vistoria no local para avaliar as condições da estrutura.

As rachaduras foram observadas por O Estado na manhã de ontem durante visita ao local. Conforme relataram alguns moradores, funcionários da própria superintendência regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) já estiveram no local tempos atrás observando as deformações e corrigindo-as.

Análise - O conselheiro do Crea-MA, Clóvis da Silva Souza Filho, analisou uma das fotos da rachadura existente na ponte sobre o Estreito dos Mosquito. Ele evitou tecer qualquer parecer técnico sobre a situação, mas afirmou que entrará em contato com o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil Estadual para que esses órgãos façam uma vistoria minuciosa no local para depois emitir a sua análise.

O conselheiro afirmou também que a ponte, por receber uma grande quantidade de cargas móveis, ocasionada em virtude do intenso fluxo de veículos, principalmente aqueles pesados como caminhões e ônibus, fica mais suscetível a ter deformações, mas isso não implica dizer que exista algum tipo de colapso que possa ser preocupante. Por isso, ele frisou a importância de uma visita no local para analisar de perto a situação.

“Obras como essas utilizam coeficientes de segurança muito altos. Podem acontecer algumas deformações, mas isso não é razão de um colapso ou risco eminente. É algo que deve ser investigado”, disse Clóvis da Silva Souza.

O tráfego constantemente pela Ponte Marcelino Machado, sobre o Estreito dos Mosquitos, que liga a Ilha de São Luís ao continente, preucupa com uma possível interdição do trecho, devido a uma rachadura que se formou sob a estrutura. A situação ocorrida de 2004 a 2006, quando houve interdição por problemas estruturais, pode se repetir e prejudicar o acesso.

Saiba mais desta e de outras notícias em emaranhense.com.br ou acesse nosso facebookVocê pode enviar a sua denúncia para nosso e-mail jornalismo@emaranhense.com.br e também para nosso whatsapp -(98)98739-7762 .


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp