04/12/2013 às 21h59min - Atualizada em 04/12/2013 às 21h59min

Alunos da rede pública estadual recebem premiação do Ministério Público

O principal objetivo dos órgãos estaduais com a realização do concurso é divulgar a Lei Maria da Penha

Seduc

Alunos das escolas Liceu Maranhense, Barjonas Lobão, Maria Pinho e Bernardo Coelho de Almeida, da rede pública Estadual de ensino, recebem, nesta quinta-feira (5), às 9h, no auditório da Promotoria Geral de Justiça os prêmios oferecidos pelo concurso de produção textual e de vídeo de bolso referente à campanha "Lei Maria da Penha em Ação".

A iniciativa é fruto da parceria entre a Secretaria de Estado de Educação (Seduc), por meio da Unidade Regional de Educação (URE) de São Luís e Ministério Público Estadual - 22ª Promotoria de Justiça Especializada na Defesa da Mulher

O principal objetivo dos órgãos estaduais com a realização do concurso é divulgar a Lei Maria da Penha, bem como, prevenir e conscientizar as novas gerações para a necessidade de erradicação da violência doméstica. "A parceria da Seduc com a Promotoria é de fundamental importância.

Vem contribuir para fortalecer a qualidade no ensino público da rede estadual do Maranhão. Estamos orgulhosos e de parabéns pela significativa participação de nossas escolas e o sucesso da premiação de nossos alunos", disse a secretária-adjunta de Ensino da Seduc, Leuzinte Pereira. 

Redação

Foi classificado em primeiro lugar no concurso de produção textual: Gustavo Oliveira Everton, aluno do Centro de Ensino Liceu Maranhense.

No segundo lugar a premiada será a estudante Kiviane Josefa Vieira Silva, do Centro de Ensino Barjonas Lobão e no terceiro lugar ficaram empatadas as alunas Ana Carla Lima Araujo da U.I.Professora Maria Pinho e Paula Lialiane Tavares Barbosa do Centro de Ensino Bernardo Coelho de Almeida 

Cinema

No concurso de vídeo de bolso, saíram vencedoras as produções "Lágrimas silenciosas", em 1º lugar, de Chuelay Bezerra Nascimento, do Centro de Ensino Almirante Tamandaré. A aluna do Centro de Ensino São Cristóvão, Thais Mota Ribeiro, foi premiada em 2º lugar, com o vídeo "Seja mulher, denuncie!" O 3º lugar ficou com Romeu Boas da Silva e Joel Santos, do Centro de Ensino Bernardo Coelho de Almeida (BCA), com o trabalho "O que mudou com a Lei Maria da Penha".

Na avaliação da promotora de Justiça de Defesa da Mulher, Selma Regina Martins, os trabalhos apresentados superaram bastante as expectativas. "Os alunos demonstraram que entenderam o recado do Ministério Público e souberam traduzir com a arte do cinema e com o dom da escrita a proposta da campanha".

Os alunos vencedores na produção textual receberão como prêmio um tablet (1º lugar), uma máquina digital (2º lugar) e uma poupança no valor de R$ 200 (3º lugar). Os três alunos que receberam menção honrosa no concurso de vídeo de bolso vão ser contemplados com um pacote de livros e filmes selecionados pela comissão julgadora.

Os professores, que orientaram os alunos premiados nos dois concursos, também serão agraciados com os prêmios recebidos pelos estudantes. As redações foram avaliadas por uma comissão formada por professores da Universidade Estadual do Maranhão (Uema).

Já o júri técnico do concurso de vídeo foi formado pelo cineasta, professor universitário e analista ministerial de Comunicação da PGJ, Francisco Colombo; pelo publicitário, cineasta e professor universitário João Paulo Furtado; e pelo jornalista, militante de Direitos Humanos e assessor de planejamento do MPMA, Marcelo Amorim. A comissão avaliou a originalidade no tratamento do tema e a linguagem empregada.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp