Portal Emaranhense Publicidade 728x90
22/01/2024 às 07h48min - Atualizada em 22/01/2024 às 07h48min

Operação Orlov: mais um suspeito de tráfico de armas capturado

Indivíduo, considerado foragido desde o início da Operação Orlov, foi localizado em Luís Correia (PI) durante abordagem policial.

Da Redação
SSP
Polícia Civil prende mais um investigado por envolvimento em grupo suspeito de tráfico de armas (Foto: Divulgação)
A Polícia Civil do Maranhão efetuou mais uma prisão ligada à Operação Orlov, que desmantelou um grupo criminoso dedicado ao comércio ilegal de armas no estado. O indivíduo, até então foragido desde a deflagração da operação na última quinta-feira (18), foi encontrado e abordado enquanto passeava em um veículo de luxo na cidade de Luís Correia, no Piauí.

A ação policial, resultado da cooperação entre o Departamento de Combate ao Crime Organizado (DCCO) da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic) do Maranhão e a Força Integrada de Combate ao Crime Organizado do Piauí (Ficco/PI), além da Força Tática e da Polícia Rodoviária Federal (PRF) do Piauí, culminou na prisão do suspeito.

A captura ocorreu pouco mais de 24 horas após o início da Operação Orlov, que, inicialmente, executou dois mandados de prisão preventiva, apreendeu armas, munições e veículos utilizados no comércio ilegal de armas de fogo. Durante a operação, outras três pessoas foram presas em flagrante. O indivíduo capturado em Luís Correia estava conduzindo um automóvel de luxo no momento da abordagem.

Após a detenção, o suspeito foi encaminhado à Central de Flagrantes em Parnaíba (PI), onde o mandado de prisão expedido pela justiça do Maranhão foi cumprido.

A Operação Orlov em Detalhes

A Operação Orlov, que mobilizou 27 mandados de busca e apreensão, estendeu-se para além das fronteiras do Maranhão, alcançando locais como Ribeirão Preto (SP), Fortaleza (CE) e Parauapebas (PA). O saldo da operação incluiu a apreensão de 17 armas de fogo, provas documentais, aparelhos celulares e 545 munições.

Inicialmente, foram confiscados três veículos, e cinco prisões foram realizadas, sendo três em flagrante e duas preventivas. Entre os detidos, destacam-se dois militares do Exército e um advogado. A organização criminosa teve R$ 350 mil em valores apreendidos por meio de sequestro.

De acordo com informações do DCCO, a investigação teve início em maio de 2023 após a apreensão de uma pistola Glock com um traficante em São Luís. A arma estava registrada em nome de um indivíduo de São Paulo, que, ao ser contatado pela Polícia Civil, revelou ser usado como "laranja" no esquema. Os militares do Exército envolvidos no esquema atuavam no setor de registro de armas, adquirindo-as legalmente para, posteriormente, revendê-las no mercado clandestino.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Portal Emaranhense Publicidade 1200x90
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp