11/11/2016 às 10h12min - Atualizada em 11/11/2016 às 10h12min

Tite afirma que seleção nunca deixou de ser respeitada.

De volta ao palco do 7 a 1 e com grande vitória sobre Argentina, técnico diz que nada apaga o passado.

Foto:Pedro Martins/MoWA Press

A seleção brasileira voltou pela primeira vez ao Mineirão, palco do 7 a 1 que sofreu contra a Alemanha na Copa do Mundo de 2014. E reencontro com o passado não poderia ter sido melhor, com vitória convincente por 3 a 0 contra a rival Argentina. Para o técnico Tite, no entanto, os resultados não mudam a história vitoriosa do Brasil.

“O respeito já tinha antes, a história toda e o peso de estar na seleção, eu, os atletas, já tinha antes. São cinco jogos, a gente fica feliz, mas temos muito discernimento. São etapas de construção para a classificação. A equipe cresceu e soube sofrer, mas ainda temos que melhorar”, falou o treinador em entrevista coletiva.

Tite também admitiu que não esperava um placar de 3 a 0 contra a Argentina, mesmo que no final a seleção brasileira pudesse ter ampliado e transformado a vitória em goleada, mas que isso é resultado de muito trabalho.

“O placar eu não imaginava, um placar assim elástico. Imaginava um grau de dificuldade tal qual estava se apresentando, mas as circunstâncias do jogo geraram uma superioridade numérica em campo e tivemos a capacidade de fazer o gol, ai a Argentina teve que avançar mais e os espaços acabaram aparecendo”, explicou ele.

Com cinco vitórias em cinco jogos no comando da seleção, Tite também disse que não esperava um começo tão bom, mas que os méritos são mais dos jogadores do que dele. O treinador também soube na coletiva sobre a suspensão de Marcelo, que tomou cartão amarelo e estava pendurado. O lateral não enfrenta o Peru na próxima terça-feira.

“Fiquei sabendo agora. Estava tão ligado no jogo que não sabia que ele tinha tomado cartão amarelo, mas possivelmente vamos convocar sim outro atleta para o jogo”, completou.

Link
Comentários »
Notícias Relacionadas »
ss