02/01/2014 às 13h14min - Atualizada em 02/01/2014 às 13h14min

Schumi permanece em coma na véspera do aniversário

Ex-piloto alemão completará 45 anos nesta sexta-feira (3)

Da Redação, com AFP - esportes@band.com.br

Band

O maior campeão da história da Fórmula 1, Michael Schumacher, que completará 45 anos nesta sexta-feira, permanece em coma induzido em um hospital de Grenoble (sudeste da França).

 

O ex-piloto Michael Schumacher sofreu um acidente em uma estação de esqui em Méribel, na França, na manhã do último domingo. O alemão bateu a cabeça contra uma pedra enquanto esquiava com o filho e mais três amigos e teria batido em três pedras antes de cair, em uma área entre duas pistas e que estaria com neve virgem, considerada imprópria para a prática do esqui.

 

De acordo com o jornal alemão Bild, Schumacher teria ido para a área para ajudar uma criança. Quatro dias depois da queda , o piloto permanece na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do hospital universitário de Grenoble, que não divulgou novas informações sobre o estado de saúde, considerado na quarta-feira crítico, mas "estável".

 

Nem o hospital nem a família de Schumacher divulgaram notícias sobre a evolução do estado de saúde aos mais de 100 jornalistas presentes no estacionamento do hospital.

 

A última pessoa a falar com a imprensa foi a assessora de imprensa do piloto, Sabine Kehm, que na quarta-feira afirmou que a situação de Schumacher era "crítica, mas estável", o que ela considerou uma "boa notícia".

 

Uma nova entrevista coletiva dos médicos será convocada apenas no caso de evolução da situação. No hospital, o piloto tem a companhia da esposa Corinna e dos filhos, Gina María (16 anos) e Mick (14).

 

Jean Todt, presidente da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) e ex-diretor da escuderia Ferrari, visitou novamente o alemão nesta quinta-feira.

 

Os médicos e o hospital são pressionados pela imprensa internacional, acampada desde domingo diante do estabelecimento.

 

Ao mesmo tempo surgiram dúvidas sobre as circunstâncias do acidente, que aconteceu em uma área fora de pista, entre uma pista de pequena dificuldade e outra de nível mediano da estação de Méribel.

 

A promotoria local investiga o acidente e as conclusões serão determinantes, pois o caso poderia assumir um caráter jurídico se algumas responsabilidades forem identificadas.

 

Segundo a promotoria e a direção da estação de Méribel, Michael Schumacher esquiava em grande velocidade na manhã de domingo ao lado do filho Mick em um setor fora de pista quando bateu com a cabeça em uma pedra.

 

O capacete do alemão quebrou em duas partes no choque, segundo uma fonte ligada à investigação.

 

Mas Sabine Kehm negou que Schumacher estivesse em alta velocidade. Ela também informou que heptacampeão mundial de F1 não estava sozinho com o filho quando sofreu o acidente, e sim com um pequeno grupo de amigos. "Não estava rápido porque aparentemente havia ajudado um amigo após uma queda", disse.

 

Michael Schumacher, que completará 45 anos em nesta sexta-feira, é o piloto de Fórmula 1 com mais títulos na história, sete, conquistados entre 1994 e 2004. Também tem o maior número de vitórias em Grandes Prêmios: 91.

Link
Comentários »
Notícias Relacionadas »
ss