26/07/2018 às 10h48min - Atualizada em 26/07/2018 às 10h48min

Ex-padrasto da menina Alanna Ludmilla é levado a júri popular

- Redação

O Ex-padrasto da menina Alanna Ludmilla foi levado a júri popular pelos crimes de feminicídio, ocultação de cadáver e estupro de vulnerável. Robert Serejo Oliveira, de 31 anos está preso no Complexo Penitenciário de Pedrinhas acusado de ter assassinado a ex-enteada, Alanna Ludmilla Borges Pereira, de 10 anos, no dia 1º de novembro de 2017.

Alanna Ludmilla desapareceu no dia 1º de novembro de 2017 quando estava sozinha em sua residência, no bairro do Maiobão, em Paço do Lumiar. O principal suspeito do desaparecimento da menina era Robert Serejo que chegou a ser ouvido na delegacia, mas foi liberado e horas depois, ao ser procurado, não foi mais localizado.  

Na manhã do dia 3 de novembro, o corpo de Ludmilla foi encontrado por vizinhos em uma cova rasa no quintal da própria casa, com as mãos amarradas para trás e com um saco plástico na cabeça. Segundo a polícia, a causa da morte foi asfixia após abuso sexual.

Principal suspeito pelo crime, Robert Serejo foi preso no dia seguinte ao ser reconhecido pelo motorista da van em que estava, e fez sinais para policiais militares que estavam em uma barreira policial localizada na BR 135, na Zona Rural de São Luís.

Saiba mais desta e de outras notícias em emaranhense.com.br ou acesse nosso facebookVocê pode enviar a sua denúncia para nosso e-mail jornalismo@emaranhense.com.br

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp