18/07/2018 às 10h06min - Atualizada em 18/07/2018 às 10h06min

Justiça condena acusados de asfixiar e atear fogo em adolescente em 2016

- Redação

O 4º Tribunal do Júri de São Luís condenou nesta segunda-feira (16) dois homens acusados de assassinarem uma adolescente identificada como Rayssa Melo Diniz. O crime aconteceu na casa dos acusados no dia 14 de novembro de 2016, no bairro Alto da Esperança, em São Luís.

Elias Fernando Bandeira Alves foi condenado a 21 anos, 10 meses e 15 dias, já o comparsa, identificado como Miqueias Augusto Oliveira Silva, foi condenado a 31 anos e três meses de reclusão. Segundo a sentença, os réus são integrantes de uma facção criminosa e envolvidos com tráfico de drogas da capital.

De acordo com a denúncia do Ministério Público, os acusados mataram a vítima por asfixia, atearam fogo no cadáver e jogaram os restos mortais em um bueiro. Elias Alves teria atraído a jovem para a sua casa e o comparsa teria desferido um golpe no pescoço da vítima e em seguida a asfixiaram com um fio elétrico.

Ainda segundo o MP, o crime teria sido motivado por vingança, pois a Rayssa estaria furtando entorpecentes da casa dos criminosos. A vítima ficou desaparecida alguns dias até que as investigações policiais encontraram seus restos mortais em uma área de mangue na região Itaqui-Bacanga.

Os dois acusados foram condenados por homicídio qualificado por motivo torpe, meio cruel e dissimulado, destruição de cadáver e corrupção de menores. E devem cumprir a pena em regime fechado no complexo penitenciário de Pedrinhas, onde já estavam presos.

Saiba mais desta e de outras notícias em emaranhense.com.br ou acesse nosso facebookVocê pode enviar a sua denúncia para nosso e-mail jornalismo@emaranhense.com.br

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp