17/05/2018 às 09h57min - Atualizada em 17/05/2018 às 09h57min

Lesões podem ser sinal de melanoma, o câncer de pele mais grave

- Informações | Agência Brasil

Em maio, mês de combate ao melanoma, um tipo de câncer de pele, especialistas alertam, para a necessidade de detecção precoce da doença. Os cânceres de pele, são os que mais ocorrem no Brasil, representando cerca de 30% de todos os casos da doença, um número, que chega a 180 mil novos casos por ano, segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca).

O melanoma corresponde a 4% deste total, mas, apesar de ser um dos tipos de tumores que afetam o órgão, com menor prevalência entre a população, é considerado o mais grave e com grande potencial, de migrar para outras áreas do corpo. Entretanto, a chance de cura é de mais de 90%, se houver diagnóstico precoce.

Esse tipo de tumor surge com o crescimento anormal dos chamados melanócitos, células que produzem a melanina, dando cor e pigmentação à pele. Pessoas de pele clara, cabelos claros e sardas, são mais propensas a desenvolver o câncer de pele. A idade, é um fator que também deve ser considerado, já que, quanto mais tempo de exposição ao sol, mais envelhecida a pele fica.

Evitar a exposição excessiva e constante aos raios solares sem a proteção adequada é a melhor medida de prevenção, e isso vale desde a infância. Mesmo áreas do corpo não expostas diretamente ao sol e menos visíveis, como o couro cabeludo, podem apresentar manchas suspeitas.

Saiba mais desta e de outras notícias em emaranhense.com.br ou acesse nosso facebookVocê pode enviar a sua denúncia para nosso e-mail jornalismo@emaranhense.com.br

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp