28/08/2013 às 10h30min - Atualizada em 28/08/2013 às 10h30min

84% dos caloteiros conseguem quitar dívidas

Portabilidade das dívidas incentivou o consumidor a transferir os débitos de um banco para outro em busca de juros menores

TV Maranhense
Oito em cada dez consumidores (84%) inadimplentes conseguem quitar as dívidas renegociando o valor diretamente com os bancos, segundo estudo encomendada pelo SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito). Foram ouvidas 1.238 pessoas de todas as 27 capitais brasileiras entre os dias 24 de julho e primeiro de agosto.
 
Segundo o presidente da CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas), Roque Pellizzaro Junior, a portabilidade das dívidas, implementada no Brasil em abril do ano passado, incentivou o consumidor a transferir os débitos de um banco para o outro em busca de juros menores. “Para contornar a concorrência, os bancos estreitaram a relação com os clientes e desburocratizaram a negociação”, diz. 
 
O estudo aponta que 46% dos consumidores inadimplentes tiveram os nomes incluídos em serviços de proteção ao crédito por atrasos referentes a cartões de crédito e 40% por financiamentos bancários. 
 
Quase a metade dos débitos, 45%, estão concentrados em valores entre R$ 1 mil e R$ 5 mil.
 
Negociação
Para se livrar da dívida, o melhor é pedir ao gerente do banco que junte em um mesmo pacote os débitos de cheque especial, cartão de crédito e demais empréstimos para negociar uma linha de crédito diferente. A orientação é de Reinaldo Domingos, presidente da DSOP Educação Financeira. 
 
A linha de crédito negociada deve ser mais alongada, com taxas de 2,5%, e prestação inferior ao valor total dos juros que eram pagos mensalmente. Assim, o devedor pagará não mais só os juros, mas o valor principal da dívida.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp