05/06/2017 às 08h53min - Atualizada em 05/06/2017 às 08h53min

Madeira apreendida no Maranhão é doada a entidades sem fins lucrativos.

Quantidade doada a órgãos governamentais e instituições equivale a cerca de 30 caminhões de madeira.

Paulo de Araújo/Ministério do Meio

O Ministério do Meio Ambiente doou, na última sexta-feira (2), madeira apreendida pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), nos últimos dois anos, no Maranhão. A quantidade equivale a cerca de 30 caminhões de madeira.  

Ela será destinada a entidades sem fins lucrativos, instituições governamentais, como o Exército e a Polícia Federal, prefeituras e igrejas.

“O aproveitamento dessa madeira, mais de 1,2 mil metros cúbicos em benefício da população, é um dos bons exemplos de como estamos desenvolvendo o nosso trabalho voltado para as questões socioambientais”, destacou o ministro Sarney Filho. 

As doações são dirigidas a prefeituras e entidades de classe, para serem utilizadas em reparos e melhorias estruturais em obras públicas, como recuperação de pontes, de telhados de escolas e de postos de saúde.

Falando em nome dos gestores que receberão as doações, o prefeito Fred Maia, de Trizidela do Vale, elogiou a iniciativa do ministro e disse que o material será utilizado na reconstrução de pontes destruídas em estradas vicinais do município. “A situação hoje é difícil para muitas comunidades, que são obrigadas a fazer longos desvios para chegarem até a sede do município”, afirmou.

Reforma

O ministro do Meio Ambiente também inaugurou nesta sexta (2), em São Luís, junto com a presidente do Ibama, Suely Araújo, as novas instalações do Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas/Ibama) na capital maranhense.

O superintendente do Ibama em São Luís, Pedro Leão, explicou que a reforma e a expansão do Cetas, realizadas com a parceria da Vale, permitiram o aumento da capacidade instalada, oferecendo melhor atendimento aos animais silvestres recolhidos pelo Ibama.

“Nos últimos 15 anos, mais de 10 mil animais silvestres passaram por aqui”, disse. Ele informou que a unidade é encarregada de acolher animais apreendidos, realizar identificação taxonômica, reabilitar e reintroduzir animais na natureza vítimas do tráfico ou perda de seu habitat.

Informações | Portal Brasil

Saiba mais desta e de outras notícias em emaranhense.com.br ou acesse nosso facebookVocê pode enviar a sua denúncia para nosso e-mail jornalismo@emaranhense.com.br e também para nosso whatsapp -(98)98739-7762.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp