13/08/2013 às 09h11min - Atualizada em 13/08/2013 às 09h11min

Maranhão forma 500 professores para atuarem no projeto "A Cor da Cultura"

A Cor da Cultura é um projeto educativo de valorização da cultura afro-brasileira

Seduc
Cerca de 500 professores e coordenadores atuarão como multiplicadores do projeto “A Cor da Cultura” em escolas públicas do Maranhão.
 
No lançamento do projeto, nesta segunda-feira (12), no Hotel Praia Mar, em São Luís, os profissionais receberam os kits pedagógicos para ser usado no ambiente escolar. O objetivo de apoiar a implementação da Lei 10.639, que trata do ensino da história e cultura afro-brasileira e africana nas redes de educação.
 
Resultado de parceria da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), por meio da Secretaria Adjunta de Projetos Especiais (Sape) e o Canal Futura, “A Cor da Cultura” valoriza a cultura afro-brasileira e o desenvolvimento de práticas positivas sobre a história da população afro-descendente, a partir das políticas de ações afirmativas.
 
Durante o lançamento do projeto, o secretário de Estado de Educação, Pedro Fernandes, destacou a importância da parceria da Seduc com o Canal Futura para formação de professores da rede pública de ensino. “O foco é a escola, trabalhando políticas afirmativas através de um material didático rico, que resgata a contribuição da população negra à sociedade brasileira e maranhense, além da formação de professores, contribuindo para o conhecimento e a compreensão sobre a história dos afrodescendentes”.
 
A coordenadora geral de Educação para as Relações Étnico-Raciais da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (Secadi), do Ministério da Educação (MEC), Ilma Fátima de Jesus, informou que o projeto teve seu início em 2004 e, desde então, se tornou aliado do MEC na implementação do ensino da história e cultura afro-brasileira e africana nas escolas. “O projeto é uma forte ferramenta que faz com que a gente leve a Lei 10.639 para dentro da sala de aula”.
 
 Formação
 
A secretária-adjunta de Projetos Especiais da Seduc, Conceição Andrade, informou que o projeto “A Cor da Cultura”, realizará, até  23 de agosto, formações para 495 professores da rede estadual nos municípios polos de São Luís, Pinheiro, Codó e Imperatriz.
 
Em São Luís, as formações acontecerão, até sexta-feira (16), para professores multiplicadores e, até quinta-feira (15), para professores formadores.
 
Em Codó, o encontro para professores multiplicadores será de 20 a 22, na Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectec/Uema).
 
Em Pinheiro, 19 a 21 deste mês, na Universidade Federal do Maranhão (Ufma) e Imperatriz, no mesmo período, no Centro de Formação da Rede Estadual.
 
Os professores receberão materiais didáticos e audiovisuais contendo elementos da história e cultura afro-brasileiras, enfocando a valorização de iniciativas de inclusão.
 
 Os kits pedagógicos são de apoio as atividades em sala de aula, na perspectiva da luta pela equidade, valorização das diferenças, pluralidade, diversidade, no diálogo e na troca como únicos caminhos possíveis de produção de conhecimento.
 
A Cor da Cultura é um projeto educativo de valorização da cultura afro-brasileira. É resultado de parceria entre o Canal Futura, Petrobras, Centro de Informação e Documentação do Artista Negro (Cidan), TV Globo, Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), Ministério da Educação e Fundação Palmares.
 
Dados do Instituto Brasileiro de geografia e Estatística (IBGE), de 2010, indicam que 75% da população do Maranhão são de afro-descendentes. 
No estado, há cerca de 700 comunidades quilombolas, das quais 500 foram certificadas pela Fundação Palmares, até o ano de 2012.
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp