23/01/2017 às 08h42min - Atualizada em 23/01/2017 às 08h42min

Temer começa a sondar nomes para suceder Teori

Presidente evita dar pistas sobre um eventual preferido para a vaga.

- Redação | Judson Carvalho
Por noticias@band.com.br
Porto Alegre - Velório do ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki Beto Barata/PR

O presidente Michel Temer foi forçado a reservar um espaço na mesa – e na agenda – dedicado a currículos de candidatos a ministro do STF (Supremo Tribunal Federal). A morte de Teori Zavascki, em queda de avião no Rio de Janeiro, atropelou uma discussão que o Palácio do Planalto tinha no horizonte somente numa possível, mas nunca concretizada, aposentadoria precoce de Celso de Mello.

 

Sem prazo para fazer a indicação, Temer quer conversar esta semana com a presidente do STF, Cármen Lúcia, para oficializar que só divulgará o nome após decisão sobre quem ficará com a relatoria da Lava Jato.

 

O presidente evita dar pistas sobre um eventual preferido e tem buscado manter conversas com três conselheiros informais, todos ex-ministro do STF: Nelson Jobim, Ayres Brito e Ellen Gracie.

 

Apostas

 

A vaga aberta no STF provocou uma movimentação no meio jurídico, que faz uma ‘bolsa de apostas’ para a escolha do sucessor de Teori.

 

O primeiro sinal dado por Temer de fazer a indicação dentro da equipe de governo,  do ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, ou de Grace Mendonça, da AGU, teve repercussão negativa.

Existe expectativa em torno do advogado Heleno Torres, que chegou a estar bem próximo da indicação no governo Dilma. 

 

Antônio Cláudio Mariz, amigo pessoal de Temer, e Luiz Antonio Marrey, ex-procurador também foram lembrados. O ministro do STJ (Superior Tribunal de Justiça) Luis Felipe Salomão também é bem-visto e abriria a possibilidade de uma nova indicação para Corte superior.

 

O indicado terá que passar por sabatina e ter o nome aprovado pelo plenário do Senado em votação secreta.

 

Ajufe discute indicação de Sérgio Moro

 

A indicação do juiz federal Sérgio Moro ao STF (Supremo Tribunal Federal) estará em discussão hoje na reunião semanal da diretoria da Ajufe (Associação Nacional dos Juízes Federais). A frente da Lava Jato, Moro tem uma campanha nas redes sociais.

 

 

Caso fosse o escolhido, porém, o juiz ficaria impedido de se manifestar sobre temas tratados na primeira instância como a Lava Jato e os processos contra o ex-presidente Lula.

 

A Ajufe vai elaborar uma lista de seis nomes de juízes para ser encaminhada ao Palácio do Planalto.

 

Alguns cotados

•  Luis Felipe Salomão – ministro do STJ

•  Heleno Torres – advogado tributarista

•  Alexandre de Moraes – ministro da Justiça

•   Bruno Dantas – ministro do TCU (Tribunal de Contas da União).

•   Antônio Cláudio Mariz de Oliveira – advogado criminalista.

•   Grace Mendonça – ministra da AGU (Advocacia Geral da Uniã0).

•   Luiz Antonio Marrey – ex-procurador do Ministério Público de São Paulo.

•   Ives Gandra Filho – ministro do TST.

 

Saiba mais desta e de outras notícias em emaranhense.com.br ou acesse nosso facebookVocê pode enviar a sua denúncia para nosso e-mail jornalismo@emaranhense.com.br e também para nosso whatsapp -(98)98739-7762 .

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp