21/12/2016 às 10h40min - Atualizada em 21/12/2016 às 10h40min

Colunista: Marcelo Odebrecht foi quem criou apelidos.

Empresário se divertia apelidando quem recebia .

Por noticias@band.com.br

Era Marcelo Odebrecht quem criava os apelidos dos políticos que recebiam “doações” da empreiteira, consideradas propinas pelo MPF (Ministério Público Federal). As informações são do colunista do Metro Jornal Cláudio Humberto. 

 

Ao tratar das doações ao ex-deputado Inaldo Leitão (PB), por exemplo, Marcelo se referiu a ele como “todo feio”, e a expressão passou a designá-lo. Segundo o colunista, os apelidos "mostravam sinal de que corruptor nunca respeitava os seus corrompidos".

Foto:Antonio Melo/Estadão

Ainda de acordo com Cláudio Humberto, Marcelo Odebrecht, segundo ex-auxiliares, demonstrava senso de humor e se divertia apelidando os políticos, "apesar da fama de arrogante". 

Os apelidos eram um truque para Marcelo lembrar os destinatários da propina, listados pelo setor de “Operações Estruturadas” da Odebrecht. Os nomes eram curiosos, como Viagra, Caranguejo, Feia, Muito Feia, Angorá, Bruto, Gripado, Encostado, Passivo, Boca Mole e Nervosinho.

A Odebrecht bancou campanhas eleitorais de cerca de 200 políticos, numa relação com a classe política que o MPF vê como "promíscua".

Saiba mais  desta e de  outras notícias em nosso facebook.Você pode enviar a sua denúncia para nosso whatsapp-(98)98739-7762.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp