31/01/2015 às 16h03min - Atualizada em 31/01/2015 às 16h03min

Executivos de empreiteiras têm contas bloqueadas

O valor está no banco de investimentos Credit Suisse e ultrapassa R$ 1 milhão

notícia.band.uol.com.br

Dois executivos de empreiteiras investigadas na 7ª fase da Operação Lava Jato da Polícia Federal tiveram as contas bloqueadas pelo banco de investimentos Credit Suisse.

A medida atinge o vice-presidente da Engevix, Gerson de Mello Almada, e o presidente do Conselho de Administração da Camargo Côrrea, João Ricardo Auler. A quantia ultrapassa R$ 1 milhão.

O diretor do banco solicitou ao juiz Sérgio Moro, que conduz as ações, os dados bancários para a transferência dos valores.

Nessa sexta-feira, dia 30, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, deu parecer favorável para a prisão preventiva do ex-diretor de serviços da Petrobras Renato Duque, investigado na Operação Lava Jato da Polícia Federal.

Em documento enviado ao Supremo Tribunal Federal, o procurador alerta que o executivo pode fugir do país em caso de condenação porque tem uma fortuna fora do Brasil.

Duque deixou a prisão em dezembro depois de conseguir um habeas corpus em caráter liminar.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp