18/07/2013 às 09h51min - Atualizada em 18/07/2013 às 09h51min

Julgamento é adiado em Barreirinhas

O julgamento de Carlos André e Valdemir Silva será realizado na Câmara Municipal. O promotor que vai atuar na acusação durante o júri será José Márcio Maia Alves.

CGJ-MA - Assessoria de Comunicação

Uma sessão do Tribunal do Júri, que estava marcada para acontecer na última terça-feira (16), em Barreirinhas, foi adiada para o dia 23 de agosto. O motivo do adiamento, segundo informações da comarca, foi a recusa do defensor dativo em defender os réus em plenário. O advogado alegou razões de foro íntimo.

 

Na oportunidade, seriam julgados os réus Carlos André Marcineiro e Valdemir Ramos da Silva. Eles estão sendo acusados de terem estuprado e matado Cleide Ângela Silva, em outubro de 2010. Na acusação, consta que a vítima passou na garupa de uma moto, gritando e pedindo pra descer.

 

Os dois acusados estavam na porta de uma casa. Mais adiante, o motoqueiro parou e tentou estuprar Cleide. Os dois acusados, então, apareceram e afugentaram o motoqueiro.

 

Os dois homens, entretanto, partiram pra cima de Cleide Ângela, aplicando-lhe um golpe de faca. Depois, eles a esganaram. Em seguida, com Cleide ainda viva, praticaram coito anal. A notícia do estupro seguido de morte deixou a população revoltada.

 

“É um julgamento esperado com muita expectativa pela sociedade, vez que à época dos fatos, pelas formas violentas de como se deu o crime, a repercussão foi grande. Por esse motivo, será montado um esquema de segurança pela PM de forma a assegurar tranquilidade no decorrer das sessões, bem como garantir a integridade física daqueles que irão participar”, destacou o juiz Artur Gustavo do Nascimento, titular da comarca.

 

O julgamento de Carlos André e Valdemir Silva será realizado na Câmara Municipal. O promotor que vai atuar na acusação durante o júri será José Márcio Maia Alves.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp