24/12/2014 às 10h06min - Atualizada em 24/12/2014 às 10h06min

Medina garante: 'Vou sempre ser eu'

Apesar de ser o melhor surfista do mundo, o atleta de 22 anos promete manter a humildade

esporte@band.com.br

A conquista do título mundial inédito de surfe por Gabriel Medina não vai alterar a vida. Quem garante é o próprio surfista durante entrevista coletiva após voltar ao Brasil.

"A responsabilidade é gigante. Têm muitos moleques, famílias, que assistiram, me acompanham. Então, é uma responsabilidade muito grande. Vou sempre ser eu. Vou tentar passar o melhor que eu posso. Quero ser um bom exemplo para a molecada toda. Essas famílias que me assistem. É isso”, disse ele, que não esperava a recepção que teve no Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos.

O grande herói nacional destacou que, como as coisas aconteceram muito rápido, custa a acreditar que trouxe o título ao Brasil. “ Na verdade, não caiu a ficha. Não andei na rua por exemplo. Nos próximos dias posso sentir isso”.

Ele não tem dúvidas de que o surfe vai ser mais conhecido entre as pessoas. “Lá no Havaí conheci vários brasileiros, que iam jantar, fazendo treino me encontrava com eles na praia. Muita gente que não entendia de surfe, do Mato Grosso, Brasília, Tocantins, estavam ali. Estavam na torcida, Vaii Mediiina... Foi legal alcançar esse tipo de gente que não teve contato com o surfe, ou nem com  a praia”.

Confira as imagens da volta de Medina ao Brasil


Não vai parar por ai

Gabriel Medina ficou tão empolgado com o título que promete não parar por ai. “É difícil escolher meu presente de aniversário. Esse ano Deus me deu o de ser campeão mundial. Não estava esperando. Ano que vem ainda dar para pensar. Espero que seja uma melhor que esse ou igual a esse".

Medina lembrou até de Ayrton Senna em sua conquista, que faleceu no dia 1º de Maio de 1994, em Tamburello, na Itália.

"Ayrton é meu ídolo. Um cara que me inspirou bastante. Não tive a honra nem a oportunidade de conhecê-lo. Eu fiquei sabendo do que já falavam. Vi o filme dele também. Até chorei no filme dele, tem várias histórias que são inspiradas. E um monte de gente fala que temos personalidades parecidas. Ele era frio, muito focado e dedicado nas coisas dele. Independente das circunstâncias, conseguia chegar lá, mesmo com pior carro, mesmo com algo que não estava gostando, conseguia focar e chegar lá. Essa personalidade de ser vencedor. Esse jeito de ser brasileiro inspirou bastante. Representava mesmo bandeiras do Brasil, tinha orgulho disso, é o que eu sinto. É uma honra ser comparado a esses caras, Guga, Senna, que representaram bem o Brasil. Sonho ser parecido com eles".


 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp