19/12/2014 às 11h29min - Atualizada em 19/12/2014 às 11h29min

Ex-diretor da Petrobrás cita nomes de (28) Políticos em operação Lava -Jato.

Roseana Sarney é uma das parlamentares envolvidas no esquema de corrupção da estatal.

notícia@band.com.br

Ex-diretor de Abastecimento da Petrboras Paulo Roberto Costa citou 28 políticos como parte do esquema de corrupção da estatal, segundo afirma reportagem do jornal o Estado de São Paulo desta sexta-feira. De acordo com a publicação, trata-se da lista completa dos políticos que foram citados por Costa. São ministro e ex-ministros, governador e ex-governadores e parlamentares. 

Estariam envolvidos 10 políticos do PP, oito do PT, oito do PMDB, um do PSB e um do PSDB. Paulo Roberto Costa teria citado os políticos em 80 depoimentos da operação Lava Jato, que se estenderam por duas semanas. 

Ainda de acordo com o Estado de S. Paulo, o perfil da lista reflete o consórcio partidário que mantinha Paulo Roberto Costa no cargo. O ex-diretor teria dito que alguns dos envolvidos recebiam repasses com frequência e que os valores superavam R$ 1 milhão. O dinheiro seria usado para abastecer o caixa dois das campanhas eleitorais.

Outros políticos citados recebiam esporadicamente. Segundo Paulo Roberto Costa, um dos exemplos seria Sérgio Guerra, presidente nacional do PSDB que teria cobrado R$ 10 milhões para arquivar uam CPI da Petrobras no Senado. 

A lista foi divulgada por Costa durante os depoimentos da delação premiada - firmada em troca de redução da pena, caso seja condenado. Como foram citados políticos com foro privilegiado, as denúncias terão de ser analisadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Veja a lista completa dos citados por Paulo Roberto Costa (dividida por partidos):

PT

Gleisi Hoffmann - senadora (PT-PR) e ex-ministra da Casa Civil

Segundo o ex-diretor, teriam sido repassados R$ 1 milhão para a campanha ao Senado. Em depoimento, Costa afirmou que teria recebido pedido do doleiro Alberto Youssef para ajudar na candidatura de Gleisi. 

Humberto Costa - senador (PT-PE) e líder do PT na Casa

Teria recebido R$ 1 milhão para a sua campanha em 2010. Segundo Paulo Roberto Costa, o dinheiro foi solicitado pelo empresário Mário Barbosa Beltrão - amigo do senador e presidente da Associação das Empresas do Estado de Pernambuco.

 

Antonio Palocci - ex-ministro dos governos Lula e Dilma

Teria pedido dinheiro para a campanha de Dilma Rousseff (PT) em 2010. O ex-diretor da Petrobras afirma que o ex-ministro solicitou R$ 2 milhões para a campanha presidencial.

Lindbergh Farias - Senador (PT-RJ)

Paulo Roberto Costa teria trabalhado para o senador na campanha eleitoral para o governo do Rio de Janeiro deste ano. Uma das incumbências era pedir doações a empreiteiras. 

Tião Viana - governador reeleito do Acre

Delcídio Amaral - senador (PT-MS)

Cândido Vaccarezza - deputado federal (PT-SP)

Vander Loubet - deputado federal (PT-MS)

PMDB

Renan Calheiros - presidente do Senado (PMDB-AL)

Teria feito um acerto com o doleiro Alberto Youssef para que o fundo de pensão dos Correios - controlado pelo PT e pelo PMDB - comprasse R$ 50 milhões em debêntures emitidos pela Marsans Viagens e Turismo, que tinha Youssef como um dos investidores.

Edison Lobão - Ministro de Minas e Energia (PMDB-MA)

Henrique Alves - presidente da Câmara dos Deputados (PMDB-RN)

Sérgio Cabral - ex-governador do Rio de Janeiro

Roseana Sarney - ex-governadora do Maranhão

Valdir Raupp - senador (PMDB-RO) e vice-presidente do partido

Romero Jucá -  senador (PMDB-RR)

Alexandre José dos Santos - deputado federal (PMDB-RJ)

PSB

Eduardo Campos - ex-governador de Pernambuco

Teria intermediado o pagamento de R$ 20 milhões para o caixa 2 da campanha eleitoral à reeleição em Pernambuco. Paulo Roberto Costa, o operador da transação era o ex-ministro da Integração Nacional Fernando Bezerra.

PSDB

Sérgio Guerra - ex-presidente nacional do PSDB

Teria procurado Paulo Roberto Costa em 2010 e cobrado R$ 10 milhões para que a CPI da Petrobras no Senado fosse encerrada. O tucano teria dito que o dinheiro seria investido na campanha de 2010. Na época ele coordenava a campanha presidencial de José Serra (PSDB).

PP

Ciro Nogueira - senador (PP-PI)

João Pizzolatti - deputado federal (PP-SC)

Nelson Meurer - deputado federal (PP-PR)

Simão Sessim - deputado federal (PP-RJ)

José Otávio Germano - deputado federal (PP-RS)

Benedito de Lira - deputado federal (PP-AL)

Mário Negromonte - ex-ministro das Cidades

Luiz Fernando Faria - deputado federal (PP-MG)

Pedro Corrêa - deputado federal (PP-PE)

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp