26/06/2013 às 14h00min - Atualizada em 26/06/2013 às 14h00min

Morte de menina de 11 anos no J. Lima, ainda é mistério para a polícia

A criança foi encontrada degolada e com a língua cortada pelo tio, identificado por Paulo Soares da Silva

TVMaranhense

A Polícia Civil ainda investiga o assassinato de Gabriele da Silva Coelho, de 11 anos, que aconteceu na tarde desta terça-feira (25), na Vila J. Lima, no município de São José de Ribamar. O corpo, segundo a Polícia Militar, foi encontrado pelo tio da vítima, identificado por Paulo Soares da Silva, dentro de casa onde morava com ele e a mãe, que havia saído para trabalhar. A criança estava em uma poça de sangue, degolada e com ferementos nas mãos e língua cortada.

Paulo chegou a ser detido pela polícia, que suspeitou de estupro, mas prestou depoimento e acabou sendo liberado por falta de provas contra ele. Ele disse que estava na rua, precisou entrar em casa e se deparou com a sobrinha morta a menina ainda estava vestida. Ele identificou a mãe da criança como Josilene Soares da Silva, que chegou horas depois do crime.

O local da barbárie, a Rua 15, na localidade, foi tomado por centenas de curiosos, que deram trabalho tanto à PM quanto à equipe de peritos do Instituto de Criminalística (Icrim), que isolaram a cena do crime. Policiais da Delegacia Especial de São José de Ribamar e da Delegacia de Homicídios (DH) de São Luís, também, estiveram no local.

O delegado Jeffrey Furtado, titular da delegacia especializada, ainda não tem informações sobre a autoria, mas já existe a suspeita de que o crime teria sido praticado por uma mulher, pois a mãe da criança teria descutido com uma mulher dias antes do acontecido o crime chocou a população da cidade balneária.

 

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp