14/06/2013 às 11h41min - Atualizada em 14/06/2013 às 11h41min

Contradição em depoimento na CPI do Bom Peixe pode levar a acareação

Vamos fazer um relatório isento de questões políticas para encaminhar ao ministério público”, diz o relator

TVMaranhense/Rose Castro

Durante mais um dia de depoimentos CPI do Bom Peixe na Câmara Municipal na manhã desta quinta-feira (13), o sócio- proprietário da empresa Pacific, Lourival Silva Bastos, entrou em contradição por vários momentos, aparentemente nervoso,  Bastos afirmou que fornecia 3.500 Kg de pescado por cada feira do Programa, depois voltou atrás e disse que a quantidade era fornecida por semana. Lourival disse ainda  que tem a receber da Prefeitura de São Luis o valor de R$ 933 mil reais. Lourival se esqueceu de que o projeto do Bom Peixe conta com a quantia de 4.000 Kg de pescado por evento realizado lembrou, o presidente Pedro Lucas Fernandes (PTB).

Mais contradição

Durante seu depoimento na última sexta-feira (7), o ex-funcionário da Secretaria Municipal de Agricultura, Abastecimento e Pesca (Semapa) Aurélio Ribeiro, afirmou que recebia apenas a quantia de 500 Kg de pescado. Outra pergunta que ficou sem resposta foi quando perguntado sobre porque o pescado era pago em cheque, já que a Prefeitura só faz pagamento por ordem bancária de transferência.

O segundo convidado a depor foi Edimílson Pereira Lindoso também ex- secretário da Semapa que passou mal na metade do seu depoimento, paralisando a sessão por 15 minutos. Com a retomada da sessão o presidente da CPI vereador Pedro Lucas afirmou que será decidido sobre a possibilidade de uma acareação, com data a ser marcada, entre o ex-funcionário da Semapa e o dono da empresa Pacif. “Estamos no rumo certo, a CPI está aqui para dar transparência se tiver-mos que fazer a acareação, será feita sem nenhum problema”, afirmou.

Sobre o depoimento de Lourival Silva Bastos, Pedro Lucas fez a seguinte avaliação, “Foi um depoimento cheio de detalhes, ele joga fora o depoimento do Aurélio e aí vamos ver quem está dizendo a verdade, ele também se contradiz, mas a comissão e o relator da CPI têm maturidade o suficiente para saber identificar o que o levou a agir desta forma”.

Já o relator da CPI vereador o Chico Carvalho, faz a seguinte avaliação da sequência de contradições nos depoimentos, “Estamos acostumados a enfrentar estas situações de pessoas que vêm prestar depoimento, as vezes já vem nervoso, mas nós vamos avaliar  com muita ética com respeito ao Estado Democrático de Direito, vamos cumprir com o que diz a constituição no que tange os direitos fundamentais e fazer um relatório isento de questões políticas para encaminhar ao ministério público”, concluiu.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp