06/06/2013 às 12h43min - Atualizada em 06/06/2013 às 12h43min

Operação da PF busca quadrilha que faturou R$ 50 mi com roubo de cargas em 7 Estados

.

TV Maranhense

A operação da Polícia Federal batizada de "Piratas do Asfalto", realizada nesta quinta-feira (6) em sete Estados, busca o cumprimento de 35 mandados de prisão --30 preventivas e cinco temporárias –contra uma quadrilha especializada em roubos de cargas nas estradas brasileira. A operação também tem 38 mandados de busca e apreensão em curso.

De acordo com assessoria da PF, as investigações tiveram início em fevereiro do ano passado, em Tocantins, e possibilitaram a identificação da rotina da quadrilha –que atuava lá e nos Estados da BahiaCearáGoiásMinas GeraisPará e São Paulo. A estimativa da PF é que, apenas durante o período investigado, o grupo tenha causado um prejuízo estimado de R$ 50 milhões.

Conforme as investigações, a atuação dos assaltantes era bastante violenta, com abordagem aos caminhões ainda em movimento, por meio da realização de "emboscadas" e sequestro dos motoristas. Segundo a polícia, os criminosos também "contavam com a cumplicidade de alguns caminhoneiros".Ao todo cerca de 200 policiais estão nas ruas cumprindo as medidas judiciais de prisão e busca e apreensão.

"Monitorando os criminosos, os Policiais Federais acompanharam situações em que os motoristas responsáveis pelas cargas integravam a quadrilha, desviando produtos para, posteriormente, registrarem ocorrências policiais", diz trecho de nota divulgada pela corporação.

A operação detectou que o fico dos criminosos era o roubo de cargas, e que, para isso, usavam potentes bloqueadores de celulares, os jammers, para evitar o rastreamento dos caminhões e da carga roubada. A partir dessa constatação, a PF informou que é investigada também "a possível participação de funcionários das empresas de monitoramento e segurança eletrônica no esquema criminoso".

Durante as investigações, foram monitorados 17 casos de roubo ou furto de cargas –algumas, avaliadas em mais de R$ 1 milhão. O alvo era desde cargas de gêneros alimentícios e eletrônicos a materiais de construção. Somente em máquinas agrícolas, conforme a PF, já foi recuperado um total estimado em R$ 3,6 milhões.

Os suspeitos são investigados pela prática dos crimes de formação de quadrilha, furto qualificado, roubo, receptação qualificada e falsa comunicação de crime, entre outros.

A PF vai divulgar durante o dia um balanço de mandados de prisão e de apreensão já cumpridos.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp