02/07/2014 às 10h36min - Atualizada em 02/07/2014 às 10h36min

Servente de pedreiro tenta enganar a polícia e dá nome falso para não ser preso

Sebastião Silva Neto
Cidade Verde
 
O servente de pedreiro Raimundo da Silva Araújo Filho, 27 anos, condenado a 11 anos de prisão em regime fechado, foi preso no município de Campo Maior, nesta terça-feira (01). O jovem é acusado de comandar uma família de traficantes e teria fugido da delegacia de José de Freitas há cerca de um ano. 
 
"O mandado de prisão foi expedido pelo juiz Lirton Nogueira Santos no mês de maio e ontem tivemos informações de que ele estaria escondido em uma residência na cidade vizinha. Montamos campana e conseguimos capturá-lo em uma casa com mais três pessoas, inclusive, sua companheira", explica o Delegado do 17º Distrito Policial, Luciano Alcântara. 
 
 
O delegado explica ainda que o acusado não tentou fugir, mas tentou enganar a Polícia Civil se identificando com um outro nome. 
 
"Na verdade, na primeira vez que o suspeito foi preso ele se apresentou com o nome de Francisco, mas seu nome verdadeiro é Raimundo. Na época da prisão, ele não apresentou documento e  até o mandado saiu no nome errado. Ontem quando foi abordado, deu seu nome verdadeiro para tentar despistar a polícia, mas o agente de Polícia Civil, Gilson Ferreira, o conhecia e efetuou a prisão", explica o delegado. 
 
 
Luciano Alcântara conta que será apurado ainda se o servente de pedreiro cometeu o crime de falsidade ideológica, alterando os documentos de identificação. 
 
"Será apurado se ele apenas forneceu o nome errado ou mudou os documentos. Providenciaremos agora a transferência dele para a penitenciária de Esperantina", finaliza Luciano Alcântara. 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp