16/06/2014 às 11h19min - Atualizada em 16/06/2014 às 11h19min

Ed Carpenter vence GP do Texas

Ed Carpenter venceu o GP do Texas da Fórmula Indy, disputado neste sábado e válido pela oitava etapa da temporada 2014 da categoria. O australiano Will Power ficou na segunda posição, seguido por Juan Pablo Montoya, em terceiro.

Tony Kanaan ficou em sexto e Helio Castroneves, 14º do grid, cruzou a linha de chegada na oitava posição.

Entre os novatos, Mikhail Aleshin, que largou em 11º, recebeu a bandeirada quadriculada na nona posição.

A corrida

Logo na largada, o pole-position Will Power acelerou e manteve a primeira posição, seguido por Tony Kanaan, que largou em terceiro, mas ultrapassou Josef Newgarden, que também foi superado por Ed Carpenter e caiu para quarto.

Mais atrás, Helio Castroneves, 14º do grid, acelerou para cima de Graham Rahal e pulou para o 13º posto.

Na quinta volta, o motor do carro de Marco Andretti estourou e o piloto foi obrigado a abandonar a prova. No caminho para os pits, o carro começou a pegar fogo, o que causou a primeira bandeira amarela.

Na relargada, dada na 12ª volta, Will Power, mesmo pressionado por Tony Kanaan, conseguiu segurar a ponta. Newgarden, que tinha sido superado por Carpenter, saiu bem e conseguiu recuperar a terceira posição.

Enquanto Tony seguia na captura de Will Power pela primeira posição, Helinho continuava sua escalada e ultrapassava James Hinchcliffe, assumindo a décima posição.

Poucas voltas mais tarde, Helinho atacou e ultrapassou o estreante Carlos Muñoz, mas com seu carro perdendo rendimento, por causa dos pneus já começando a se desgastar, foi superado por Juan Carlos Montoya e logo em seguida pelo russo Mikhail Aleshin.

Com 62 voltas completadas e todas as paradas para reabastecimento e trocas de pneus feitas, Will Power continuava liderando, com Tony em segundo e Simon Pagenaud em terceiro. Mais atrás, Helinho seguia andando forte e já ocupava a oitava posição.

Na 82ª volta, a vantagem de Power sobre Tony Kanaan, que chegou a ser de pouco mais de oito segundos, era de pouco menos de um segundo e o brasileiro da Ganassi voltou a pressionar o australiano da Penske.

Na volta 102, Power e Kanaan entraram juntos no pit, mostrando que na Indy a disputa por posições não fica apenas na pista. Na saída dos pits, o australiano conseguiu sair na frente com Tony logo atrás.

Um pouco mais atrás, o russo Mikhail Aleshim, 11º do grid e sétimo colocado, era o novato mais bem colocado na prova texana.

Na volta 121, Sebastien Bourdais e Justin Wilson se enroscaram, bateram no muro externo da pista e provocaram a segunda bandeira amarela da corrida.

Com o carro de segurança na pista, alguns pilotos aproveitaram para trocar pneus e reabastecer, mas Tony Kanaan teve de fazer mais que isso. Com o botão do limitador de velocidade de seu carro quebrado, Tony precisou também trocar o volante e perdeu mais tempo parado e voltou à pista na nona posição, logo à frente de Helio Castroneves.

Ainda com o carro de segurança na pista, Carlos Muñoz perdeu o controle de seu carro enquanto entrava nos pits, acabou rodando e ficando virado na contra mão.

Na relargada, dada na volta 135, Power acelerou e conseguiu segurar a ponta, seguido de perto por Ed Carpenter, em segundo e Montoya, em terceiro.

Kanaan, que caiu para décimo por causa da troca do volante de seu carro, largou muito forte e pulou de décimo para quarto em nove voltas.

Na volta 184, a liderança de Will Power, que parecia absoluta, foi tomada pelo pole-position das 500 Milhas de Indianápolis deste ano, Ed Carpenter. Mais atrás, Helio Castroneves mantinha seu ritmo e continuava na décima posição.

Faltando 40 voltas para o final, Tony Kanaan, então terceiro colocado, entrou nos pits para fazer sua última parada para reabastecimento e troca de pneus. A estratégia acabou dando certo, pois Power teve de parar pouco depois e Kanaan conseguiu tomar a segunda posição do australiano.

A 24 voltas da bandeirada quadriculada, enquanto Carpenter seguia líder folgado, Kanaan não conseguiu segurar a pressão de Montoya e acabou perdendo a segunda posição para o colombiano.

Faltando sete voltas para o final, o motor de Takuma Sato quebrou e o japonês teve de encostar antes de chegar aos pits, o que causou a terceira bandeira amarela.

Na relargada, dada a duas voltas para o final, Ed Carpenter arrancou forte e segurou a primeira posição, seguido por Will Power, que acelerou e pulou de sexto para a segunda posição, seguido por Montoya, em terceiro.

No final das contas, Carpenter cruzou a linha de chegada na primeira posição, com Power em segundo e Montoya em terceiro.

Tony não conseguiu segurar a pressão e terminou em sexto e Helinho acabou na oitava posição.

Confira o resultado da prova:

1º) Ed Carpenter - Ed Carpenter Racing
2º) Will Power - Penske
3º) Juan Pablo Montoya - Penske
4º) Simon Pagenaud - Schmidt Peterson Hamilton Motorsports
5º) Scott Dixon - Chip Ganassi
6º) Tony Kanaan - Chip Ganassi
7º) Mikhail Aleshin - Schmidt Peterson
8º) Helio Castroneves - Penske
9º) Ryan Briscoe - Chip Ganassi
10º) Charlie Kimball - Chip Ganassi
11º) Josef Newgarden - Sarah Fisher Hartman Racing
12º) Graham Rahal - Rahal Letterman Lanigan Racing
13º) Carlos Muñoz - Andretti Autosport
14º) James Hinchcliffe - Andretti Autosport
15º) Jack Hawksworth - Bryan Herta Autosport
16º) Carlos Huertas - Dale Coyne Racing
17º) Sebastian Saavedra - KV Racing
18º) Takuma Sato - AJ Foyt Racing
19º) Ryan Hunter-Reay - Andretti Autosport
20º) Sebastien Bourdais - KV Racing
21º) Justin Wilson - Dale Coyne Racing
22º) Marco Andretti - Andretti Autosport

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp