11/06/2014 às 08h21min - Atualizada em 11/06/2014 às 08h21min

Rússia treina aos gritos de Sharapova e Hulk

Trabalho da seleção russa foi aberto nesta terça-feira no estádio Novelli Júnior, em Itu

Da Redação, com Folhapress - esportes@band.com.br
Band

Aos gritos de Sharapova e Hulk, os jogadores da Rússia entraram um pouco tímidos no gramado do estádio Novelli Júnior, em Itu, na manhã desta terça-feira. Foi a primeira atividade da equipe no Brasil com a torcida ao lado.

O público de quase 4.000 pessoas foi formado em sua maioria por brasileiros, residentes em Itu, Sorocaba e região, e com muitas crianças e adolescentes.

Até por isso os gritos em referência a Maria Sharapova, a principal tenista da Rússia, e o atacante brasileiro Hulk, que atua no russo Zenit, foram entoados como provocação.

Os jogadores não se importaram. Até foram gentis com o público. Fizeram alguns movimentos dos treinos nas extremidades do campo para ficar mais próximos da torcida. O meio-campista Alan Dzagoev, 23, do CSKA, até distribuiu autógrafos para alguns.

Entre os torcedores, uma jovem brasileira chamava atenção. Com a camisa grená da seleção e enrolada na bandeira russa, ela acompanhava o treino atentamente.

Descendente de italianos, Letícia Ferretti, 15, assumiu ser fã da cultura russa e por isso confessou sentir uma emoção especial por ver sua cidade hospedar os russos. "Comecei a gosta do país por causa da música, sou fã de pop-folk. Depois passei a gostar da história do povo russo e dos homens russos, que são todos lindos. Não conheço todos da seleção deles, mas estou me entrosando. Não vou torcer pelo Brasil, vou torcer pela Rússia na Copa do Mundo", disse Letícia, acompanhada da mãe, à reportagem.

A garota ainda confessou que pretende passar o aniversário de 16 anos, em 24 de janeiro de 2015, na Rússia. "Meu sonho é conhecer a Rússia e não quero esperar a Copa-2018. Já até entendo um pouco do idioma e aprendi sozinha", disse.

Já um grupo de meninas de 15 a 18 anos aproveitou o dia de folga na escola Francisco Nardy Filho, ao lado do estádio, para ver o treino e tietar o goleiro Igor Akinfeev, 28, do CSKA.

À reportagem, elas se auto intitularam "Igorzetes", assumindo a idolatria ao russo, e aos gritos de "Igor, Igor" ficaram animadas quando ele acenou com uma das mãos. "Ele é muito lindo, ganhou minha torcida na Copa. Não quero saber mais do Brasil", disse, aos risos, Bianca Trano, 18 anos.

Mas havia outros interesses entre os torcedores. Um casal levou o álbum da Copa do Mundo na expectativa de conseguir um autógrafo dos russos.

Samuel Bruni, 24, e Tatiane Leandro, 24, lamentaram apenas ter a seleção da Rússia incompleta no álbum. Faltam os números 604, 605 e 608. "Espero que não seja um dos que faltem que dê o autógrafo, mas vou aceitar. Ver a Rússia hoje é o mais próximo que vou estar da Copa no Brasil e quero aproveitar", disse Bruni, que é natural de Itu e já viajou para Sorocaba para ver a Argélia.

Na saída do treino, o ferramenteiro Carlos Henrique, 49, comemorou o que assistiu ao lado da mulher, do filho, da nora e da neta Heloísa, 5. "Foi minha primeira e única experiência de Copa", disse, aos risos. "Este ano o Ituano foi campeão paulista e a cidade está recebendo duas seleções. Não podemos reclamar."

Treino

O treino da seleção da Rússia foi descontraído. O técnico italiano Fábio Capello dividiu o campo em dois e deixou os jogadores tocarem a bola. Depois testou defesa contra ataque.

A torcida vibrou com os gols de Kerzhakov e Ionov, apesar de não saber os nomes dos jogadores que estavam no gramado do Novelli Júnior.

Ao final da atividade, todos os jogadores russos acenaram para os torcedores, agradecendo o apoio recebido e os aplausos. "Para muitos jogadores do nosso time é uma coisa nova treinar com a torcida do lado. Ficamos um pouco nervosos, mas é uma coisa boa, positiva. Pode dar uma vantagem", disse o zagueiro Vladimir Granat, 27, do Dínamo Moscou.

"Foi uma experiência diferente, mas positiva. A gente não sabia como seria, foi até uma surpresa ver tantas pessoas por aqui. O astral foi bom", afirmou o atacante Alexsandr Kerzhakov, 31, companheiro de Hulk no Zenit.

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp