30/05/2014 às 09h47min - Atualizada em 30/05/2014 às 09h47min

SES capacita profissionais de saúde sobre a importância da amamentação

O evento teve início nesta quinta (29) e reúne representantes do Ministério da Saúde (MS) e profissionais de saúde de 10 municípios maranhenses, considerados pólos industriais de grandes empresas

SES

O apoio à mulher trabalhadora para manter a amamentação está sendo discutido na oficina realizada pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), até esta sexta-feira (30), no auditório da Fundação Sousândrade. O evento teve início nesta quinta (29) e reúne representantes do Ministério da Saúde (MS) e profissionais de saúde de 10 municípios maranhenses, considerados pólos industriais de grandes empresas.

A chefe do Departamento de Atenção a Saúde da Criança e Adolescente da SES, Fernanda Carneiro disse que o objetivo é capacitar profissionais sensibilizados com o tema "Mulher Trabalhadora que Amamenta" a lidar com empregadores no seu papel de chefia - sejam públicos, privados ou de empresa mista - informando-os da importância da manutenção da amamentação e do leite materno para o(a) filho(a) da trabalhadora.  

"É amplamente reconhecida a importância do aleitamento materno para as crianças, para as mulheres e suas famílias e para o país. Por isso, queremos sensibilizar os tutores da estratégia mulher trabalhadora para que estas informações sejam multiplicadas junto aos gestores das empresas públicas ou privadas", justificou Fernanda Carneiro.

O leite materno é o alimento mais completo que existe para o bebê. Nos primeiros seis meses ele contém tudo que o bebê precisa, até mesmo água. Representante da Sociedade Brasileira de Pediatria e consultora do MS, Keiko Miyasaki Teruya, disse que a criança que é amamentada tem menor chance de adoecer e torna-se um adulto feliz. "Por isso estamos realizando estas oficinas para que os gestores possam implantar salas de apoio à amamentação, adesão à licença maternidade de seis meses e criação de creches para os filhos das mulheres que trabalham", disse.

Ela disse que algumas empresas brasileiras já criaram salas de apoio à amamentação, destinadas à extração e estocagem de leite materno durante a jornada de trabalho. "Sua implantação e manutenção é de baixo custo e beneficia a dupla mãe-criança. As empresas também se beneficiam com o menor absenteísmo da funcionária, haja vista as crianças amamentadas adoecerem menos", completou Keiko Teruya.

As facilitadoras do MS, Regina da Silva e Soyama Brasileiro também participam da oficina, que conta ainda com representantes dos municípios de Imperatriz, São José de Ribamar, Barreirinhas, São Luis, Balsas, Coelho Neto, Coroatá, Timon, Itapecuru-Mirim e Santa Rita. 

Importância da amamentação

A amamentação fortalece o vinculo entre mãe e filho, além de implicar em menores custos financeiros para a família. A criança que recebe leite materno adoece menos, fica mais protegida contra diarréia, infecção respiratória e otites, e tem menos risco de desenvolver, ao longo de sua vida, alergias, hipertensão, diabetes e obesidade.

   A amamentação também tem efeito positivo na inteligência da criança, além de favorecer o desenvolvimento da cavidade bucal, resultando em dentes mais bonitos e menos problemas de fala, respiração e mastigação. A mulher que amamenta fica mais protegida contra câncer de mama e de ovário e diabetes.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp