30/05/2014 às 07h32min - Atualizada em 30/05/2014 às 07h32min

Novo superintendente da Seic pretende melhorar estrutura e desenvolver novos projetos para o órgão

Dentre os projetos do atual superintendente, está a reforma do prédio, que ele considera primordial para trazer o Denarc, um dos braços da Seic, para a sede

SSP

A Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), vinculada à Delegacia Geral, está sob a coordenação agora do delegado Luís Jorge dos Santos Matos. Empossado no cargo, dia 16 deste mês, ele informou que dará continuidade ao trabalho do seu antecessor, delegado Augusto Barros, atual subdelegado Geral de Polícia Civil.

“A superintendência teve como embrião a Comissão do Crime Organizado, formada para investigar a morte do delegado de Polícia Civil, Stênio Mendonça. A princípio era apenas um departamento e funcionava no prédio da Reffsa”, explicou o delegado Luís Jorge.

Atualmente, a Seic possui sete departamentos: de Combate ao Crime Organizado, coordenado pelo delegado Antônio Carlos Martins Júnior; de Combate ao Roubo a Carga, coordenado pelo delegado Maymone Barros Lima; de Combate a Roubos a Instituições Financeiras, coordenado pelo delegado Tiago Mattos Bardal; de Narcóticos, sob o comando do delegado Cláudio Mendes Pereira; de Operações Tático Especiais; de Combate a Crimes Tecnológicos, coordenado pelo delegado Odilardo Muniz Lima Filho; e de Combate a Crimes Delegados, comandado pelo delegado Paulo Roberto de Carvalho.

Todos os departamentos, com exceção do Denarc, funcionam na sede da Seic, localizada na Rua do Correio, nº 75, Bairro de Fátima. Ao todo, 13 delegados, 13 escrivães e 70 investigadores compõem o efetivo da superintendência.

O delegado Luís Jorge destacou o Grupo de Resposta Tática, vinculado ao Departamento de Operações Tático Especiais. “É composto por policiais altamente treinados em luta corporal e uso de armas longas, para gerenciarem situações de crise”, explicou.

Projetos

Dentre os projetos do atual superintendente, está a reforma do prédio, que ele considera primordial para trazer o Denarc, um dos braços da Seic, para a sede.

Outro projeto citado pelo delegado Luís Jorge é a implantação do Laboratório para Investigação de Lavagem de Dinheiro, onde será possível rastrear bens, para que a justiça consiga bloqueá-los. Este projeto é um embrião para um possível Departamento da Seic.

O superintendente informou que os equipamentos do laboratório já começaram a chegar e que a previsão para iniciar os trabalhos é em janeiro de 2015. “Para isso, estamos buscando parcerias para viabilizar o trabalho”, frisou delegado Luís Jorge.

Ele informou que quatro policiais estão recebendo treinamentos periódicos, durante este ano, na Secretaria Nacional de Segurança Pública, em Brasília. “O laboratório vai auxiliar também na busca por imóveis, veículos e empreendimentos frutos de lavagem de dinheiro”.

O superintendente pontuou a estruturação do Departamento de Combate a Crimes Tecnológicos, um dos mais recentes, com mais delegados e equipamentos.

Perfil do novo superintendente

Luís Jorge dos Santos Matos, 54 anos, é natural de São José de Ribamar (MA), casado e pai de dois filhos. Ele é formado em Direito pela Universidade Federal do Maranhão e especializado em Direito Penal e Processual Penal, pela Faculdade Estácio de Sá.

Ingressou no cargo de delegado de Polícia Civil no ano de 1998. Foi delegado adjunto da Delegacia de Roubos e Furtos, titular da Delegacia de Defraudações, titular da Delegacia de Acidente de Trânsito, delegado assistente da Superintendência de Polícia Civil da Capital, Delegado Regional de Barra do Corda, titular da Delegacia Fazendária, diretor do Centro de Inteligência da Polícia Civil e chefe do Departamento de Combate a Roubos a Instituições Financeiras da Seic.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp