27/03/2014 às 09h16min - Atualizada em 27/03/2014 às 09h16min

Efeitos do Golpe de 1964 no Maranhão serão debatidos em mesa-redonda

Evento acontecerá no Memorial Maria Aragão, às 19h, como parte da programação da Prefeitura em memória aos 50 anos de luta contra o Golpe Militar no Brasil

Secom/Prefeitura de São Luís

Dando continuidade à programação da Prefeitura de São Luís em memória aos 50 anos de luta contra o Golpe Militar, a Fundação Municipal de Cultura (Func) promoverá nesta quinta-feira (27), às 19h, no Auditório do Memorial Maria Aragão, a mesa-redonda com o tema “O Maranhão e o Golpe de 1964”.

O objetivo é promover a reflexão histórica e política sobre os efeitos do Golpe no Maranhão e seus desdobramentos nas estruturas sociopolíticas do Estado.

Segundo o presidente da Func, Francisco Gonçalves, o debate servirá para atualizar as novas gerações sobre a relação entre memória e democracia. “A consciência de uma cultura da democracia passa pelo resgate da memória e história política. O golpe militar provocou efeitos diretos na estrutura política tal qual a concebemos atualmente. A luta pela liberdade e garantia dos direitos civis não deve ser compreendida apenas como parte de um contexto histórico. Compreender esse contexto e refletir sobre seus desdobramentos é o que pretendemos com o debate”, afirmou.

A mesa-redonda terá como convidados o professor Wagner Cabral (Departamento de História da UFMA), a professora Arleth Borges (Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da UFMA) e o jornalista Benedito Buzar (Presidente da Academia Maranhense de Letras).

Arleth Santos Borges é doutora em Ciência Política e professora de Sociologia e Antropologia na UFMA. Seus últimos trabalhos têm focado na questão dos Direitos Humanos e, recentemente, ela reuniu uma equipe de estudos sobre o período da ditadura militar no Maranhão.

Wagner Cabral é professor e mestre em História. Ele apresentará sua análise sobre o tema, a partir do documentário “O Milagre do Maranhão”. O vídeo também faz um paralelo com o filme “Maranhão 66”, de Glauber Rocha.

Benedito Buzar é jornalista e atual presidente da Academia Maranhense de Letras. O próprio acadêmico foi vítima do golpe militar, com a cassação de seu mandato de deputado estadual e também como jornalista em 1964. Considerado um dos maiores pesquisadores maranhenses, Buzar fará um recorte histórico dos fatos que antecederam o Golpe e também fará seu relato de experiência.

ATOS-SHOW “FILHOS DA LIBERDADE”

Na próxima segunda (31), às 19h, a Prefeitura promoverá um grande ato-show intitulado “Filhos da Liberdade”, na Praça Maria Aragão. Com a presença de artistas e militantes políticos, como Cesar Teixeira, Joãozinho Ribeiro, Josias Sobrinho, entre outros, o evento trará a memória do espírito de luta pela democracia e liberdade. O momento será de homenagens àqueles que lutaram pela democracia e os direitos individuais durante o período da ditadura. 

Mesa-redonda “O Maranhão e o Golpe de 1964”

Local: Auditório Maria Aragão (Praça Maria Aragão)

Data: 27 de março (quinta)

Horário: 19h 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp