13/02/2014 às 12h41min - Atualizada em 13/02/2014 às 12h41min

Casal suspeito do homicídio da filha em Santa Luzia do Tide confessa autoria do crime

Os dois foram presos na última terça-feira (11), por investigadores lotados na 7ª Delegacia Regional, na residência da família,

SSP

O casal suspeito do homicídio da própria filha, em Santa Luzia do Tide, confessou a autoria do crime. Segundo o delegado Estefânio Assunção Aragão, a vítima com apenas 32 dias de vida, foi espancada pela mãe, uma adolescente de 17 anos.

Após perceber que a filha havia sido agredida, o pai da criança, o lavrador Francisco Gomes de Almeida, de 49 anos, nada fez para tentar salvar a filha. Os dois foram presos na última terça-feira (11), por investigadores lotados na 7ª Delegacia Regional, na residência da família, naquela cidade.

O delegado disse ainda que as investigações apontaram que a mãe da criança, incomodada com o choro da filha, teria agredido a menina e jogado a criança no chão.

Em depoimento, a adolescente disse que quando percebeu que a filha estava morta, lavou o corpo, o colocou na rede e foi assistir televisão. O fato ocorreu na madrugada do último domingo (9).

O pai da menina, Francisco Gomes de Almeida, de 49 anos, foi ver a filha pela madrugada e verificou que a menina estava morta, mas nada fez. Pela manhã da segunda-feira (12), o casal organizou o velório da filha.

Uma denúncia foi feita ao disque 100. As informações foram repassadas ao delegado que estava de plantão na regional, Renato Barbosa Fernandes de Sousa.

Diante dos relatos, o delegado e equipe se dirigiram à casa do casal, na Rua São Raimundo, Bairro Liberdade, em Santa Luzia do Tide.

Ao chegarem ao local, o velório já estava acontecendo, porém o delegado notou as marcas de violência na cabeça da vítima. O corpo foi encaminhado ao Hospital de Emergência da cidade, onde os médicos constataram agressões por todo o corpo da menina.

O delegado informou que testemunhas relataram que a mãe apresentava um comportamento agressivo e que, em algumas situações, batia no outro filho do casal, de um ano. O delegado disse ainda que o esposo dela era conivente com as agressões.

A família da adolescente, segundo o delegado, não se dava muito bem com a adolescente e já conhecia o comportamento dela. Na delegacia, a suspeita contou várias versões para o fato, entre elas, de que um animal teria mordido a criança e de que a criança teria caído, mas após as perguntas do delegado ela acabou confessando o delito. O esposo dela disse não ter visto o crime, mas apontou a adolescente como autora do homicídio.

O delegado Estefânio Aragão representou pela prisão preventiva de Francisco Gomes de Almeida e pela internação da adolescente. O delegado aguarda a decisão judicial.

Francisco deve ficar custodiado na delegacia de Santa Luzia do Tide e a esposa deve ser recambiada para uma unidade de ressocialização para adolescentes em São Luís. O outro filho do casal está sob os cuidados do Conselho Tutelar.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp