07/01/2014 às 12h04min - Atualizada em 07/01/2014 às 12h04min

Secretário do MA não sabia das imagens

Sebastião Uchôa estava de recesso e voltou ao trabalho ontem; ele culpa a burocracia por dificuldades em transferir presos

Da Rádio Bandeirantes - noticias@band.com.br
Band

O secretário de Justiça e Administração Penitenciária do Maranhão, Sebastião Uchôa, disse que ainda não teve acesso às imagens de presos decapitados no complexo de Pedrinhas, em São Luís no Maranhão.

 

Em entrevista à Rádio Bandeirantes, Uchôa contou que estava em recesso nos últimos dias. "Retornei ontem às atividades. Eu estava de recesso por causa nobre". O secretário aponta que sua ausência foi suprida pela estrutura da pasta, com seu subsecretário e adjuntos.

 

Apesar de não ter visto as imagens, Uchôa diz que o governo soube de outras, publicadas por um servidor público em uma página em uma rede social. Segundo o secretário, o funcionário é alvo de um processo na corregedoria. "Irresponsabilidade de estar divulgando essa imagem, criando clima de terror", aponta o secretário. 

 

Uchôa culpa a burocracia por não conseguir inaugurar novos presídios e realizar a transferência de detentos. "Não podemos transferir presos apenados. Temos que fazer uma seleção rigorosa para não fazermos injustiça. Cada preso tem que fazer um histórico detalhado. Pede-se autorização ao juiz do processo, tem um trâmite administrativo", afirmou no programa "Manhã Bandeirantes". "É melhor ter cautela e fazer tudo na legalidade. Estamos num câncer chamado burocracia estatal".

 

A respeito dos presídios maranhenses, o secretário diz que "está havendo revistas constantemente nas unidades". "Se houve excesso, vai ser apurado". 

 

Uchôa aponta que o Maranhão tem reagido "em todos os sentidos". "Projetos de construção de presidio já estavam em andamento". O secretário também considera que a situação encontrada nos presídios do estado é um "chamamento nacional para o problema" da administração penitenciária.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp