09/12/2013 às 12h16min - Atualizada em 09/12/2013 às 12h16min

Vasco e Atlético-PR podem perder até 10 mandos

Se procuradoria do STJD seguir padrão dos últimos casos, clubes serão denunciados e podem começar Série B e Brasileirão cumprindo punições

Da Redação - esportes@band.com.br
Band

Ainda não está confirmado, mas se a procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) continuar com o mesmo padrão de ação, Vasco e Atlético-PR terão que cumprir perda de mandos de campo na Série B e no Brasileirão, respectivamente, em 2014.

 

Pela briga entre torcedores na Arena Joinville, que deixou três feridos e resultou na prisão de nove, os clubes devem ser denunciados pelo artigo 213 (Deixar de tomar providências para prevenir e reprimir distúrbios) do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD).

 

A punição para este caso é de perda de até 10 mandos de campo e multa de R$ 100 a R$ 100 mil. A norma vale para o mandante e para o visitante. Portanto, mesmo o Vasco não sendo o responsável pela partida, pode ser punido por conta do comportamento da torcida.





Um agravante para Vasco e Atlético-PR é o fato de ambos serem reincidentes. O Furacão, inclusive, cumpria punição na partida deste domingo. O Gigante da Colina já havia sido punido pela briga entre torcedores na partida contra o Corinthians, no Mané Garrincha, em Brasília.

A pena poderia ser mais pesada. Isso porque somente no próximo ano o código da Fifa será anexado ao CBJD, o que deve incrementar as punições. O procurador Paulo Schmitt, em recente entrevista à Bradesco Esportes FM Rio, reconheceu que as perdas de mando de campo não têm sido suficientes.

Com o texto da Fifa, os auditores poderão fazer com que os clubes com torcedores brigões joguem com portões fechados. Em casos de reincidência, até a eliminação é cogitada – justamente a situação de Vasco e Atlético-PR.

No episódio de Joinville, as prisões de nove suspeitos, com o possível indiciamento de três deles, podem favorecer os clubes. Mas, ainda assim, dificilmente Gigante da Colina e Furacão vão escapar de jogar, de novo, longe de casa.

 

Leia o artigo 213 do CBJD na íntegra:

“Art. 213. Deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir: (Redação dada pela Resolução CNE nº 29 de 2009).

I - desordens em sua praça de desporto; (AC).
II - invasão do campo ou local da disputa do evento desportivo; (AC). 
III - lançamento de objetos no campo ou local da disputa do evento desportivo. (AC).

PENA: multa, de R$ 100,00 (cem reais) a R$ 100.000,00 (cem mil reais). (NR).

§ 1º Quando a desordem, invasão ou lançamento de objeto for de elevada gravidade ou causar prejuízo ao andamento do evento desportivo, a entidade de prática poderá ser punida com a perda do mando de campo de uma a dez partidas, provas ou equivalentes, quando participante da competição oficial. (NR).

2º Caso a desordem, invasão ou lançamento de objeto seja feito pela torcida da entidade adversária, tanto a entidade mandante como a entidade adversária serão puníveis, mas somente quando comprovado que também contribuíram para o fato. (NR).

§ 3º A comprovação da identificação e detenção dos autores da desordem, invasão ou lançamento de objetos, com apresentação à autoridade policial competente e registro de boletim de ocorrência contemporâneo ao evento, exime a entidade de responsabilidade, sendo também admissíveis outros meios de prova suficientes para demonstrar a inexistência de responsabilidade.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp