28/03/2019 às 10h22min - Atualizada em 28/03/2019 às 10h22min

Barragem do Rio Pericumã está com funcionamento comprometido e pescadores temem rompimento.

Representantes dos povoados de pescadores na região de Pinheiro, declararam que a barragem do rio Pericumã está com o funcionamento comprometido pelo rompimento do cabo de uma das comportas, além de problemas de vazamentos decorrentes das fortes chuvas na região.

De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), a declaração ocorreu durante uma reunião, no dia 25 de março, com representantes da Comissão de Direitos Humanos da OAB/MA, Defensoria Pública da União (DPU), Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) e representantes de movimentos de pescadores.

A reunião tratou da situação da barragem do Rio Pericumã, mantida pelo Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (DNOCS). Os pescadores dizem que os problemas no funcionamento da barragem originaram alagamentos em várias localidades, obrigando moradores a saírem de suas casas, com prejuízos às moradias e às atividades de agricultura e pesca.

Também existe uma grande preocupação em relação à ruptura completa das estruturas, o que faria a água salobra entrar nos rios da região, prejudicando a perenidade das fontes hídricas. Diante das falas dos representantes, o MPF determinou a apuração do problema, quanto à responsabilidade dos entes públicos, com competência para a solução.

De acordo com o MPF, existem ações judiciais em face do DNOCS e do Estado do Maranhão, em relação às Barragens do rio Flores, em Joselândia/MA, e do Bacanga, em São Luís, ressaltando-se a demora dos requeridos em cumprir as decisões judiciais.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp