15/05/2018 às 09h38min - Atualizada em 15/05/2018 às 09h38min

Continuam as buscas pelos autores do latrocínio contra taxista

- Redação

Continuam as buscas para encontrar os autores do latrocínio contra Eloneide Ferreira da Silva, de 44 anos, conhecido como “Elon”, assassinado a golpes de faca, no dia 3 de março de 2018.

De acordo com informações da Superintendência de Homicídio e Proteção à Pessoa (SHPP), no começo das investigações, dois homens foram presos, suspeitos de participarem do crime, mas foram liberados, porque as testemunhas não os reconheceram. Semanas depois, a polícia identificou mais dois suspeitos, que também foram liberados, por não serem reconhecidos pelas mesmas testemunhas.

Ainda segundo a SHPP, mesmo depois de três meses, as investigações continuam, para prender os autores desse crime. Enquanto o caso não é resolvido, familiares da vítima, seguem pedindo por justiça.

O taxista Eloneide Ferreira da Silva, foi assassinado no dia 3 de março de 2018, na avenida dos Africanos, em São Luís. Segundo informações, dois homens solicitaram uma corrida, no ponto de taxi da Beira Mar, local em que ele trabalhava, com destino ao bairro do Coroado. Durante o percurso, os homens anunciaram o assalto e desferiram diversos golpes de faca contra a vítima. Os suspeitos fugiram, levando o relógio e a carteira do taxista.

Eloneide, ainda chegou a ser socorrido e levado ao hospital Municipal Djalma Marques (Socorrão I), mas não resistiu a gravidade dos ferimentos e morreu horas depois. Segundo testemunhas, os colegas de profissão da vítima, não aceitaram a corrida para o Coroado, devido ao alto índice de assaltos na área e Eloneide só teria aceitado, porque este era o caminho para sua casa, no Parque Timbira.

Saiba mais desta e de outras notícias em emaranhense.com.br ou acesse nosso facebookVocê pode enviar a sua denúncia para nosso e-mail jornalismo@emaranhense.com.br

Link
Notícias Relacionadas »
ss