05/04/2018 às 10h51min - Atualizada em 05/04/2018 às 10h51min

Votação do Uber é adiada em meio à confusão na câmara

- Redação

Foi adiada nesta quarta-feira (4), a votação do projeto de Lei do Uber. A votação foi adiada pelo número insuficiente de vereadores presentes no plenário para votação.

Com o número insuficiente, o presidente da Câmara Municipal de São Luís, Márcio Jerry decidiu adia a votação. Ele chegou até a contar o número de vereadores presentes, mas achou melhor adiar a votação e retirar o projeto da pauta. Sem iniciar a sessão, o presidente, abriu espaço para o debate sobre a denúncia de truculência policial sofrida pelo Vereador Edson Gaguinho (PHS)

Com o relato do vereador, o plenário se alterou, gerando uma confusão generalizada. No decorrer do debate da pauta, diversos vereadores se solidarizaram e atacaram a atuação da polícia militar. 

O caso

Na última terça-feira (3), o vereador Edson Gaguinho (PHS), denunciou a abordagem feita por policiais do Batalhão de Policiamento Rodoviário (BPRV) na Vila Riod, em São Luís, enquanto dirigia próximo a sua residência. Segundo o vereador, os policiais o pararam, pediram seus documentos, apontaram armamento pesado e o golpearam com uma gravata para fazer a revista.

Com a denúncia, o Comandante da corporação, o tenente-coronel Carlos Augusto Magalhães foi exonerado do cargo, na tarde desta quarta-feira (4). Ainda nesta sexta-feira (6), o Comandante da PMMA, Luongo, irá oficializar o novo chefe do policiamento rodoviário estadual.

Saiba mais desta e de outras notícias em emaranhense.com.br ou acesse nosso facebookVocê pode enviar a sua denúncia para nosso e-mail jornalismo@emaranhense.com.br

Link
Notícias Relacionadas »
ss