05/02/2018 às 09h16min - Atualizada em 05/02/2018 às 09h16min

Enterrado corpo do cirurgião-dentista morto após passar mal durante o teste de aptidão física

- Redação

Foi enterrado na manhã deste domingo (4), no cemitério Jardim da Paz, o corpo do cirurgião-dentista Marcone Ferreira cordeiro, de 29 anos.

Ele era candidato do concurso da Polícia Militar e morreu na madrugada deste sábado (3), após passar mal durante o teste de aptidão física (TAF). A Secretaria de Estado de Saúde (SES), informou que, de acordo com o laudo emitido pelo serviço de verificação de óbito (SVO), a causa da morte foi trombose venosa profunda. O candidato teria se sentido mal após completar o teste realizado nessa sexta-feira (2) no Campus do Bacanga da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Ele ainda foi socorrido por uma ambulância e em seguida, levado com vida para a unidade de pronto atendimento (UPA), do Itaqui-Bacanga onde foi medicado durante o dia todo, mas não resistiu e acabou morrendo.

O candidato teria apresentado atestado médico em que declarava sua aptidão para a realização do teste físico. Este já é o segundo caso de candidatos que morrem após passar mal durante a realização do TAF em São Luís.

No último dia 30, Daniele Nunes da silva, de 24 anos, morreu após sofrer um acidente vascular cerebral (AVC) também durante o teste. A vítima era escrivã da polícia civil no município de barra do corda, a 462 km de são luís, e tinha um sonho de ingressar na carreira policial.

Saiba mais desta e de outras notícias em emaranhense.com.br ou acesse nosso facebookVocê pode enviar a sua denúncia para nosso e-mail jornalismo@emaranhense.com.br

Link
Notícias Relacionadas »
ss