14/08/2013 às 09h56min - Atualizada em 14/08/2013 às 09h56min

Rede de atendimento do Disque 100 tem curso de capacitação

Cerca de 20 técnicos estão discutindo várias formas de violência sexual

Semu

A capacitação da equipes técnicas da Rede de Canal de Denúncia (ouvidorias) das Secretarias de Estado da Mulher (Semu) e de Direitos Humanos e Cidadania (Sedihc), que irão operacionalizar a prestação de serviço disque denúncia nacional (Disque 100) foi iniciada nesta terça-feira (13) e prossegue na quarta-feira (14).
 
A ação tem como objetivo a sistematização e disseminação da experiência de constituição do Grupo Móvel Estadual de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente do Maranhão (PAIR Móvel) e o fortalecimento dos mecanismos de denúncia de violência sexual contra criança e adolescente. 
 
Cerca de 20 técnicos estão discutindo várias formas de violência sexual, como fatores de risco, mitos e tabus que permeiam a violência sexual, conseqüências físicas, sociais e psicológicas. A importância da atuação em rede, histórico, objetivo e funcionamento do serviço de denúncia; além de perfil e função da equipe.
 
A facilitadora, Nádia Lígia Guterres dos Santos Rezende aborda a importância da atuação em rede de atendimento nos casos de denúncias para casos de violência sexual contra criança e adolescente. “A ouvidoria é um espaço resolutivo para dar respostas ao cidadão de suas denúncias e estamos aproveitando a experiência para qualificar as pessoas que fazem esse atendimento”, explicou.
 
A ação atende à meta do Projeto “Unidade Móvel Fluvial de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente do Maranhão”, que tem como finalidade constituição de um canal de denúncia vinculado à Ouvidoria da Mulher. Para a assessora técnica da Semu, Graça Oliveira, a articulação e o fortalecimento da rede de políticas públicas certamente são alguns dos maiores desafios que estão hoje colocados à sociedade no âmbito do enfrentamento da violência contra crianças e adolescentes.
 
O Projeto Unidade Móvel Fluvial de Defesa dos Direitos da Criança e Adolescente do Maranhão foi executado pela Semu, em Conceição do Lago-Açu, município este com o maior número de violência contra criança e adolescente no estado.
 
 
 
 
 
 
 

Link
Notícias Relacionadas »
ss