05/05/2017 às 09h38min - Atualizada em 05/05/2017 às 09h38min

Pacovan é preso acusado de chefiar esquema de lavagem de dinheiro.

Emaranhense.com.br

A Polícia Civil conseguiu desmontar, na noite da última quarta-feira (3), uma quadrilha envolvida em fraudes e lavagem de dinheiro. A operação batizada de “Jenga” conseguiu cumprir 18 mandados de prisão e 35 mandados de busca e apreensão em São Luís, Zé Doca e Itapecuru Mirim.

O repórter Mateus Mendes acompanhou os detalhes do caso,VEJA NA MATÉRIA.

Envolvimento de Pacovan

Pela sétima vez, a polícia conseguiu prender Josival Cavalcanti da Silva (Pacovan), que segundo as investigações é o chefe da quadrilha que possui cerca de 200 milhões de reais em bens e serviços que incluem três fazendas, 11 imóveis e quatro veículos, e 7 postos de combustíveis que funcionavam em São Luís, Zé Doca e Itapecuru Mirim.

Foto:TV MARANHENSE

Além de “Pacovan” a Polícia Civil Conseguiu prender por meio de cumprimento de mandado de prisão Samia Lima Awad, Thamerson Damasceno Fontenele, Simone Silva Lima, Edna Maria Pereira (esposa de Pacovan), Rafaely de Jesus Souza Carvalho, Creudilene Souza Carvalho, Adriano Almeida Sotero, Geraldo Valdonio Lima da Silva, Lourenço Bastos da Silva Neto, José Etelmar Carvalho Campelo, estes dois últimos apontados como contadores da organização.

Foram presos também Renato Lisboa Campos, João Batista Pereira, Kellya Fernanda de Sousa Dualib, Manassés Martins de Sousa, Jean Paulo Carvalho Oliveira e Francisco Xavier Serra Silva.

Informações | SSP-MA

Saiba mais desta e de outras notícias em emaranhense.com.br ou acesse nosso facebookVocê pode enviar a sua denúncia para nosso e-mail jornalismo@emaranhense.com.br e também para nosso whatsapp -(98)98739-7762.

 

Link
Comentários »
Notícias Relacionadas »
ss