12/04/2017 às 16h13min - Atualizada em 12/04/2017 às 16h13min

Odebrecht diz que R$ 40 mi eram destinados a Lula

Ex-presidente da empreiteira detalhou esquema de distribuição de propina.

Por noticias@band.com.br

 

 

O juiz federal Sérgio Moro retirou nesta quarta-feira (12) o sigilo dos depoimentos de executivos da Odebrecht, após o relator da Lava Jato no STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Edson Fachin, tornar pública as delações da empreiteira. Em trecho do depoimento dado a Moro na segunda-feira, ele afirma que R$ 40 milhões da verba de propina era destinada às demandas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. 

 

Odebrecht confirmou à Justiça Federal os codinomes usados nas planilhas do Setor de Operações Estruturadas, o departamento de propinas da empresa. Antonio Palocci era o "Italiano" e o ex-presidente era o "Amigo". O empresário detalhou como as propinas eram distribuídas a pessoas que detêm influência política, para que os interesses da Odebrecht fossem contemplados junto ao Governo Federal. 

 

A empresa mantinha uma espécie de “conta-corrente” com o ex-ministro Palocci. As verbas eram repassadas para que ele atuasse como um interlocutor da Odebrecht no governo.

 

Em meio ao “Programa Especial Italiano”, o empresário diz que foi criado um crédito ao “Amigo”, destinado a Lula. Segundo o empresário, R$ 40 milhões seriam destinados às demandas do ex-presidente.

 

"Não sei porque ele botou 'especial', mas era o programa que eu tinha com o Palocci. Essa era uma relação minha com o Palocci", declarou Odebrechet. "A gente sabia que teria demandas de Lula, a questão do instituto [Instituto Lula][...] Então vamos pegar e provisionar uma parte desse saldo, botamos R$ 35 milhões, num saldo amigo, que é Lula. Para uso que fosse orientação de Lula, porque a gente entendia que Lula ainda ia ter influência no PT”. Mais a frente, ele fala em R$ 40 milhões. "A gente botou R$ 40 milhões que viriam para atender demandas que viessem de Lula", afirmou.

 

O herdeiro da construtora explicou ainda que nunca conversou pessoalmente com Lula sobre a conta “Amigo”, já que as operações eram intermediadas por Palocci. Entretanto, era “evidente” que o ex-presidente tinha conhecimento da origem do dinheiro.


Escute trechos do depoimento: 



 

Saiba mais desta e de outras notícias em emaranhense.com.br ou acesse nosso facebookVocê pode enviar a sua denúncia para nosso e-mail jornalismo@emaranhense.com.br e também para nosso whatsapp -(98)98739-7762.

Link
Comentários »
Notícias Relacionadas »

Você é a favor do Uber em São Luís?

O que achou do Site?

12.7%
25.0%
18.0%
44.3%
ss