05/12/2016 às 09h37min - Atualizada em 05/12/2016 às 09h37min

Atos contra a corrupção reúnem milhares pelo Brasil.

Manifestantes declararam apoio à Lava Jato e protestaram contra a alteração do projeto de medidas anticorrupção feita por parlamentares

Por noticias@band.com.br

Manifestantes tomaram as ruas, ontem domingo, em Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte,São Luís  Recife e outras cidades brasileiras para protestar contra a corrupção, com foco em parlamentares e no presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e numa demonstração de apoio à operação Lava Jato.

Segundo a Polícia Militar, aproximadamente 15 mil pessoas estiveram presentes na manifestação ocorrida na Avenida Paulista, em São Paulo. Manifestantes declararam apoio à Lava Jato e ao pacote de medidas de combate à corrupção apresentado pelo Ministério Público Federal (MPF) ao Congresso Nacional, proposta que foi alterada pelos deputados federais nesta semana. 

O fim do foro privilegiado, a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), também estavam na pauta dos protestos. Às 17h40, os manifestantes começaram a se dispersar do local.

Foto:Ernani Ogata/Código19/Estadão Conteúdo

Rio de Janeiro

Com gritos de "fora Renan" e vestidos com camisas verdes e amarelas e da seleção de futebol do Brasil, milhares de moradores do Rio de Janeiro foram à orla de Copacabana, na Zona Sul da cidade. O ato contou com carros de som, faixas e placas com frases de protesto, bonecos infláveis e até um homem a cavalo enrolado na bandeira do Brasil.

O clima ameno e a falta de som favoreceu o protesto, que começou a tomar corpo no final da manhã. A Polícia Militar acompanhou de perto o protesto, mas não foram registrados incidentes. Nem a PM nem os organizadores informaram estimativa de presentes, mas o grupo fechou as duas pistas da orla, entre os postos 5 e 6, em Copacabana.

"Nós não podemos parar e temos que ir até o fim. Aqueles que quebraram o Brasil já saíram, mas ainda tem muita gente ruim e muito ladrão no Congresso para vazar. E agora, com medo das ruas e do povo, tentam na calada da noite intimidar aqueles que estão lutando contra a roubalheira nesse país", afirmou o comerciante Flávio Santos.

Brasília

Em Brasília, a concentração foi em frente ao Congresso Nacional. Também de verde e amarelo, o grupo levava cartazes com ratos representando os parlamentares e gritava em defesa das medidas contra corrupção. Um dos cartazes mostrava o presidente do Senado, Renan Calheiros, como um rato com o rabo preso em uma ratoeira.

Os manifestantes cantavam "Somos Sérgio Moro" a maior parte do tempo e denunciavam os "ratos" do Congresso.

"Nós deixamos esses ratos nos governarem por tempo demais", disse Sônia, uma das manifestantes, que preferiu não dar seu sobrenome por ser funcionária pública. "Renan é o maior canalha de todos", disse, referindo-se aos 11 casos de corrupção sob investigação no Supremo Tribunal Federal (STF) e seu papel na tentativa de acelerar a votação no Senado do pacote anticorrupção, alterado na Câmara.

"Os deputados nem se importam mais com que o povo nas ruas pensa, estão mais preocupados em não serem presos do que em se reeleger", afirmou.

De acordo com a Polícia Militar do Distrito Federal, cerca de 5 mil pessoas compareceram à manifestação em Brasília, enquanto os organizadores calcularam o grupo em 15 mil pessoas.

Saiba mais  desta e de  outras notícias em nosso facebook.Você pode enviar a sua denúncia para nosso whatsapp-(98)98739-7762.

Link
Notícias Relacionadas »
ss