11/02/2015 às 08h43min - Atualizada em 11/02/2015 às 08h43min

Lojas de construção querem faturar com filme

Funcionários de uma rede britânica são orientados para atender a demanda na busca por produtos usados por Christian Grey

entretenimento@band.com.br

Uma cadeia britânica de lojas de construção pediu a seus funcionários para que se preparem para atender os clientes inspirados pelo sadomasoquismo de "Cinquenta Tons de Cinza" em busca de cordas, fita isolante ou cabos.

Um documento interno da rede B&Q, reproduzido pelos jornais nesta terça-feira, dia 10, informa os 20 mil funcionários terão à sua disposição, nas 359 lojas, cópias do livro best-seller de E.L. James, que acaba de ser transformado em filme.

"Incentivamos o pessoal a se familiarizar com o conteúdo de "Cinquenta Tons de Cinza" lendo o romance ou assistindo ao filme quando estrear", diz o informativo.

Além disso, o material pede para os funcionários se preparem para responder perguntas "delicadas" de clientes de maneira "educada, atenciosa e respeitosa".

Em uma cena do filme, o protagonista "Christian Grey visita uma loja de ferragens para comprar corda, braçadeiras e fita. Mais do que melhorar sua casa, estes produtos são destinados a atender os anseios sexuais não convencionais de Mr. Grey. Temos estoque de muitos produtos que aparecem em destaque nesta cena notável", indica o texto, prevendo que terão de acumular "reservas extra" para atender a demanda.

À AFP, um porta-voz da B&Q disse que a empresa "está empenhada em atender as pessoas em todas as suas necessidades. "A satisfação do cliente é a nossa prioridade número um", afirmou.

O longa-metragem, inspirado na trilogia homônima de E.L. James, chegará aos cinemas brasileiros no dia 12 de fevereiro. 

Link
Comentários »
Notícias Relacionadas »
ss