24/12/2014 às 09h52min - Atualizada em 24/12/2014 às 09h52min

Sony libera paródia sobre Coreia do Norte

Sony volta atrás após cancelar estreia por receber ameaças e ataques de hackers

Dois cinemas americanos anunciaram nesta terça-feira que exibirão no próximo dia 25 o filme "A Entrevista", uma paródia sobre um complô para assassinar o líder norte-coreano Kim Jong-un, que obrigou os estúdios Sony Pictures a cancelar após receber ameaças e ataques de hackers.

A sala de exibição Plaza Atlanta, na Geórgia (sudeste), comemorou em sua conta no Twitter, ser "um dos poucos cinemas no país que estreará o filme".

O fundador do cinema Álamo, de Austin (Texas, sul), destacou que a "Sony autorizou a projeção de 'A Entrevista' no dia de Natal".

Meios de comunicação americanos reportaram que a Sony planeja "estrear de forma limitada" o filme polêmico, que trata de uma operação fictícia da CIA para assassinar Kim. 

Os estúdios cinematográficos decidiram retirar totalmente o filme da rede de distribuição na quarta-feira, 17 de dezembro, depois das ameaças de hackers e da negativa dos principais cinemas do país de exibi-lo.

O presidente americano, Barack Obama, considerou esta decisão "um erro", depois que o FBI acusou oficialmente a Coreia do Norte de ser responsável pelo ciberataque contra a Sony, que expôs centenas de e-mails e dados confidenciais de 47.000 pessoas.

Pyongyang negou categoricamente sua participação no ataque informático, embora o tenha qualificado de "ato legítimo" porque o filme é um "ato de terror sem sentido".

Link
Comentários »
Notícias Relacionadas »
ss