09/07/2014 às 08h31min - Atualizada em 09/07/2014 às 08h31min

Holanda e Argentina duelam por vaga na final

Seleções se enfrentam pela quinta vez na história das Copas para decidir quem enfrenta a Alemanha

Da Folhapress /esportes@band.com.br

Pela quinta vez, Holanda e Argentina se enfrentarão em uma Copa do Mundo. Europeus e sul-americanos buscam nesta quarta-feira, às 17h, no Itaquerão, uma vaga na decisão do Mundial contra a Alemanha, que irá acontecer domingo, no Maracanã.

A rivalidade entre argentinos e holandeses em Copas se iniciou na Alemanha, em 1974. O time liderado pelo craque Johan Cruyff goleou os argentinos por 4 a 0 na segunda fase do torneio. Naquele ano, a Laranja Mecânica chegou à sua primeira final, mas acabou derrotada pelos donos da casa na decisão.

Quatro anos depois, a Argentina sediou a Copa. E novamente cruzou o caminho dos holandeses, desta vez na final. E, mais uma vez, os europeus amargaram o vice-campeonato, enquanto os argentinos comemoravam seu primeiro título com vitória por 3 a 1 - o destaque era o centroavante Mario Kempes, autor do gol que deu a virada aos anfitriões na prorrogação.

Vinte anos após a conquista da Copa em casa, a Argentina já era bicampeã mundial quando voltou a enfrentar os holandeses. Mas o reencontro teve sabor amargo para os sul-americanos, e a Holanda venceu por 2 a 1 nas quartas de final. E em 2006, novamente na Alemanha, os rivais empataram sem gols na fase de grupos.

Agora, a Holanda busca uma vaga na decisão pela quarta vez, após fracassar em todas as anteriores -na última delas, perdeu por 1 a 0 para a Espanha, no Mundial da África do Sul. Já a Argentina mira o retorno a uma final de Copa após 24 anos -vencedora em 1978 e 1986, no México, a equipe não disputa o título desde 1990, na Itália, quando a Alemanha venceu por 1 a 0.

"A felicidade é evidente, mas temos que transformá-la em esperança e recuperar rapidamente nossas forças. É preciso entender que estamos a um jogo de poder disputar a final de uma Copa do Mundo. Ainda não fizemos história", afirmou o volante Mascherano. Com cinco vitórias em cinco jogos, o time liderado pelo astro Messi chega com ligeiro favoritismo à semi.

A Argentina teve dificuldades no mata-mata, mas passou por Suíça e Bélgica pelo mesmo placar: 1 a 0. Jogará pela segunda vez no Itaquerão e contará com o apoio maciço de seus torcedores. Mas não terá o meia Di María, lesionado -o armador Pérez e o volante Zabaleta estão cotados para a vaga.

Na Holanda, a ordem é esquecer o jogo contra a surpreendente Costa Rica nas quartas de final. Após empate sem gols no tempo normal e na prorrogação, a Laranja Mecânica só avançou nos pênaltis, com a participação decisiva do goleiro Krul -ele substituiu o titular Cillessen no minuto final do tempo extra, somente para a decisão nas cobranças de tiro livre.

"A Argentina é uma seleção de primeira linha e merece estar entre os quatro primeiros colocados. Mas queremos enfrentar os melhores e não apenas isso, mas vencer também", afirmou o polivalente Kuyt, atacante de origem e que vem atuando como ala nesta Copa. "As semifinais estão fantásticas, mas sabemos o que é perder uma Copa do Mundo e agora queremos muito ganhar. Esse é o nosso objetivo."

Holanda

Cillessen; De Vrij, Vlaar e Martins Indi; Kuyt, De Guzman, Wijnaldum, Sneijder e Blind; Robben e Van Persie. T.: Louis Van Gaal

Argentina

Romero; Zabaleta, Demichelis, Garay e Rojo; Mascherano, Biglia, Pérez (Zabaleta) e Messi; Lavezzi e Higuaín. T.: Alejandro Sabella

Estádio: Itaquerão, em São Paulo
Horário: 17h
Árbitro: Cüneyt Çakir (Turquia)

Link
Notícias Relacionadas »
ss