13/06/2014 às 11h16min - Atualizada em 13/06/2014 às 11h16min

Imperatriz terá mais 2500 unidades habitacionais do Programa “Minha Casa, Minha Vida”

Esse é o maior programa de habitação popular do interior do Maranhão

oprogressonet

A Prefeitura de Imperatriz conseguiu junto ao Governo Federal aprovar mais 2500 unidades habitacionais do Programa “Minha Casa, Minha Vida”. A informação foi confirmada à reportagem pelo coordenador do projeto Minha Casa, Minha Vida, Enéas Nunes Rocha, indicado pelo prefeito Sebastião Madeira para cuidar da burocracia dos projetos. 

Segundo ele, Imperatriz por meio da Minha Casa, Minha Vida executa hoje o maior programa de habitação popular do interior do Maranhão. A meta, segundo o prefeito Madeira, é construir até o final do mandato (2016) 10 mil casas que serão entregues à comunidade de baixa renda. 

“É importante ressaltar nesse programa a quantidade de famílias que o prefeito Madeira está incorporando a uma qualidade de vida que jamais tiveram, ou seja, são pessoas que por iniciativa da gestão municipal terão uma casa com toda infraestrutura necessária”, disse ele, ao explicar que ao contrário de outras regiões do país estão sendo construídas casas populares “não germinadas” (isoladas).

Enéas Rocha ilustra que em outras regiões onde estão sendo executado o programa “Minha Casa, Minha Vida” são construídas até quatro casas em um único terreno, sem possibilitar um área adequada para varanda de roupas. “O prefeito Madeira conseguiu na primeira etapa do projeto cinco mil unidades (casas) que serão entregues à comunidade até março ou maio do próximo ano”, prevê.

O coordenador assegurou que serão construídas por meio do programa mais 2.500 unidades habitacionais, sendo 500 casas no residencial João Paulo II, situado ao lado do novo campus da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), no bairro Bom Jesus. Outras duas mil casas populares serão construídas no residencial “JK”, ali próximo da Vila Macedo, com início das obras para ainda esse mês. 

Enéas Rocha disse também que está previsto para começar no mês de novembro desse ano a construção de outras mil unidades habitacionais por intermédio do programa “Minha Casa, Minha Vida”, em Imperatriz. “Para obtenção dos recursos, cabem aos municípios essa organização financeira, definindo os critérios locais para os beneficiários, indo atrás dos recursos em Brasília”, contou.

Ele diz que o prefeito Madeira não mediu esforços para viabilizar os recursos para construção de moradia popular em Imperatriz. “Nós somos o único município maranhense que dispõe de um corpo técnico exclusivo para viabilizar os projetos do Programa Minha Casa, Minha Vida”, enfatiza o coordenador ao observar a preocupação do prefeito em garantir os recursos para serem aplicados na construção de novas moradias e que contemplem os moradores de baixa renda em Imperatriz. [Gil Carvalho-Élson Araújo]

Link
Notícias Relacionadas »
ss