20/12/2013 às 12h09min - Atualizada em 20/12/2013 às 12h09min

Aos 69 anos, morre cantor Reginaldo Rossi

O cantor estava hospitalizado desde o dia 27 novembro

Da Redação - entretenimento@band.com.br

Band

Morreu nesta sexta-feira (20), aos 69 anos, o cantor Reginaldo Rossi, que teve diagnosticado um grave câncer de pulmão após ser internado no final de novembro, informou a rádio Band News FM de Fortaleza

 

Submetido em caráter de emergência à quimioterapia, ele teve de passar por uma sessão de hemodiálise na última quinta-feira, dia 12. Ontem, dia 19, Rossi voltou a ser entubado e passou a respirar com ajuda de aparelhos. O cantor estava internado no Hospital Memorial São José, na região central do Recife.

 

Apesar da gravidade do tumor, que apresentou rápido crescimento, antes de começar a combater a doença o artista pernambucano havia dito que estava otimista. “Estou pronto para a batalha e tenho certeza que vencerei", declarou.

 

Reginaldo, famoso pela música “Garçom”, foi hospitalizado no dia 27 novembro na UTI após sentir fortes dores no peito. Depois de realizar a cirurgia para a retirada um nódulo na axila, ele foi para o quarto, mas já havia apresentado uma piora em seu estado de saúde e voltou para a Unidade de Terapia Intensiva no último domingo, dia 8.

 

Trajetória 

Nascido no Recife em 1944, Reginaldo Rossi ficou conhecido como o Rei do Brega, mas começou a carreira artística cantando rock, na época da Jovem Guarda. Seu primeiro sucesso foi “O Pão”.

 

Curiosamente, antes de se tornar cantor profissional, ele chegou a ser professor de matemática e também estudou engenharia.

 

Ao longo da década de 1970, Rossi passou a se dedicar mais à música romântica, que definiria seu estilo. A canção que inaugurou essa fase foi “Mon Amour, Meu Bem, Ma Femme”, que além de mistura no refrão português e francês, também trazia um trecho instrumental de “La Vie en Rose”, canção mais famosa do país europeu.

 

Seu maior sucesso, porém, veio em 1987, com a música “Garçom”. Outros hits que se destacam na discografia do artista são “A Raposa e as Uvas”, “Se Meu Amor Não Chegar” e “Tô Doidão”.

Link
Comentários »
Notícias Relacionadas »
ss