22/11/2013 às 13h25min - Atualizada em 22/11/2013 às 13h25min

Prefeitura debate poluição do Rio Anil em audiência pública

De acordo com Rodrigo Maia, os dados são ainda mais alarmantes, pois o tratamento dos esgotos deve ter uma eficácia de cerca de 90% na redução da carga biológica, segundo exigência da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema)

SECOM | Prefeitura de São Luís

O secretário municipal de Meio Ambiente (Semmam), Rodrigo Maia, participou de audiência pública sobre a poluição e o assoreamento do Rio Anil, nesta quinta-feira (21), na Câmara de Vereadores de São Luís.

Durante o debate, convocado pela Comissão de Meio Ambiente do parlamento ludovicense, o secretário destacou o lançamento de esgoto sem tratamento como a principal causa da poluição dos corpos hídricos da cidade.

Na tribuna da Câmara, Rodrigo Maia comentou que durante as audiências públicas sobre o Plano Municipal de Saneamento Básico, realizadas recentemente, a Semmam teve acesso aos dados de saneamento fornecidos pela Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema). “É muito preocupante saber que apenas 30% dos lares da capital têm ligação com a rede de esgotos da Caema. E somente 7% dos efluentes lançados nos corpos hídricos são tratados. O resto é despejado nos rios sem nenhum tratamento”, revelou o secretário. 

De acordo com Rodrigo Maia, os dados são ainda mais alarmantes, pois o tratamento dos esgotos deve ter uma eficácia de cerca de 90% na redução da carga biológica, segundo exigência da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema).

O secretário falou ainda que, além do lançamento de efluentes, a expansão urbana desordenada é outra causa da poluição e do assoreamento dos rios da capital, como exemplo, ele citou o depósito de resíduos da construção civil.

Durante a audiência, o titular da Semmam apresentou quais ações serão desenvolvidos para combater a poluição dos rios na capital, incluindo a realização de fiscalizações mais atuantes, em parceria com outros órgãos municipais.

“Despoluir o Rio Anil pode levar décadas, mas começamos uma operação, junto com a Secretaria Municipal de Urbanismo, com o objetivo de identificar os proprietários de terrenos de descartes de resíduos da construção civil e as empresas responsáveis pelo lançamento irregular dessas sobras, e também de corpos hídricos”, comunicou Rodrigo Maia.

PROJETO NA CÂMARA

Com o objetivo de contribuir para a preservação do Rio Anil, a vereadora Rose Sales (PCdoB) solicitou ao governo do estado que faça gestão junto à Sema, em caráter emergencial, no sentido de viabilizar estudos para a elaboração de um projeto de parceria intergovernamental para a despoluição e revitalização do Rio Anil e urbanização das suas margens.

O pleito da representante do PCdoB está sendo feito por meio de uma indicação aprovada pelo plenário do Legislativo municipal, e foi estendido à Secretaria Municipal do Meio Ambiente e ao Ministério do Meio Ambiente.

Link
Notícias Relacionadas »
ss