08/11/2019 às 10h04min - Atualizada em 08/11/2019 às 10h04min

Assassino confesso de pastor é solto no MA

A família do pastor evangélico Mackson da Silva Costa, de 37 anos, assassinado em Paço do Lumiar e desaparecido no dia 11 de outubro, está revoltada com a decisão da Justiça que determinou a soltura de Saulo Pereira Nunes, assassino confesso de Mackson. A mãe da vítima, Antônia Costa da Silva, diz que diferente do que a Justiça alega, a saída de Saulo Pereira Nunes do Complexo Penitenciário de Pedrinhas oferece risco à sociedade, por ter sido um crime premeditado.

A decisão judicial foi determinada em menos de um mês após o crime. Segundo o desembargador José Lopes Santos, uma das razões para a soltura de Saulo Pereira é que desde que foi apontado como autor ele colabora com as investigações da Polícia Civil, não há indícios que ele pretende fugir de São Luís e não responde a outro crime.

Saulo Pereira será monitorado através da tornozeleira eletrônica e a cada 30 dias, deve comparecer em juízo para informar suas atividades. Além disso, ele está proibido de mudar de endereço e deve se estar em casa no período das 22h às 6h, de segunda à sexta e permanecer o dia inteiro em sua residência aos fins de semana.

Link
Notícias Relacionadas »
ss